Governo Federal garante aeronaves e recursos para combater queimadas em MS

Assessoria

O Governo Federal garantiu todo apoio logístico e recursos financeiros para intensificar o combate aos focos de calor em Mato Grosso do Sul, anunciou o governador Reinaldo Azambuja, após se reunir com o ministro Gustavo Canuto, do Ministério do Desenvolvimento Regional. A União atenderá ao pedido do Estado na cedência de aeronaves do Exército e equipes de brigadistas do Ibama, além de uma verba específica.

“O governador Reinaldo Azambuja pode ter a certeza que o seu pleito será atendido pelo nosso Ministério, inclusive já autorizamos o apoio ao combate às queimadas, com base na situação de emergência decretada pelo Estado”, afirmou o ministro. “Estamos também providenciando a rápida homologação federal do decreto para que possamos fazer o remanejando dos recursos necessários para preservar o nosso meio ambiente”, disse Canuto.

Para Reinaldo Azambuja, o apoio do governo federal é muito importante para que o Estado, por meio das forças de combate aos incêndios florestais, reforce sua atuação visando a preservação dos recursos naturais e vidas humanas. “Vivemos uma situação grave e o referendo da União ao nosso decreto amplia a atuação do Estado no combate às queimadas, numa somatória de esforços para que tenhamos o controle da situação”, disse.

Jaime Verruck, secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) enfatizou que a ajuda do Governo Federal é importante, diante da situação que o Estado enfrenta. “Tem nos preocupado muito a questão as queimadas, os grandes focos, principalmente no nosso bioma Pantanal, que tem uma situação que a gente considera graves sob o ponto de vista de incêndios. Corumbá, a estimativa de hoje foi como o maior foco de incêndios do Brasil”, afirmou. Segundo ele, o ministro se comprometeu já nesta terça-feira agilizar a liberação de recursos para a Defesa Civil Estadual.

Combate aos focos se amplia

Os focos de calor continuam intensos no Estado, a maioria no Pantanal, e a mobilização de combate também se fortalece com a participação de novas equipes de brigadistas, em apoio ao Corpo de Bombeiros e ao PrevFogo (Ibama). Uma empresa de eucaliptos de Três Lagoas enviou equipe para a Estância Caiman, em Miranda, e o ICMbio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) atende a região de Bonito.

A Defesa Civil do Estado lançou nesta segunda-feira (16.9) aviso meteorológico de alerta para 35 municípios da região Centro-Norte, devido à baixa umidade relativa do ar – inferior a 12% -, e até o final do dia a previsão é de inclusão de todos os 79 municípios. Segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Mato Grosso do Sul registra 156 focos, sendo 72 em Corumbá, segundo município do país em queimadas. Porto Murtinho é o 11º e Aquidauana 18º.

queimadaqueimadasQueimadas em Mato Grosso do SUlQueimadas no Pantanal