Campo Grande e mais 5 cidades ainda não bateram a meta de vacinação contra pólio e sarampo

Ministério da Saúde prorrogou campanha para que meta de 95% nas cidades sejam atingidos

A Campanha de Vacinação contra a poliomielite e sarampo terminou na última sexta-feira (14) e número ainda estão em questionamento em seis cidades de Mato Grosso do Sul. Dos 79 municípios, 73 precisam atingir a meta.

Em média, o Estado vacinou 98% das crianças público-alvo da campanha, mas devido metas ainda não terem sido atingidas nessas cidades, Ministério da Saúde prorrogou campanha até o dia 23 de setembro.

Conforme informações da SES (Secretaria Estadual de Saúde), as cidades que ainda precisam vacinar 95% das crianças de 12 meses a 5 anos de idade são: Aquidauana (93,55% de cobertura vacinal do sarampo); Brasilândia (91,96% sarampo), Campo Grande (88,92% sarampo e 93,78% pólio); Itaporã (92,8% sarampo e pólio); Jaraguari (91,96% sarampo e pólio) e Terenos (88% sarampo e pólio).

No Estado, até o momento, foram feitas 155.209 doses da vacina contra a pólio e 154.597 doses contra o sarampo. No ano anterior, Mato Grosso do Sul atingiu 88% de cobertura vacinal, 10% a menos do que foi alcançado até agora.

Campanha estendida e casos suspeitos

A Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) já notificou 21 casos suspeitos de sarampo, mas a maioria foi descartada. Apenas o caso de uma criança de três anos ainda é investigado. Segundo balanço, até a última sexta-feira (14), 6,6 mil crianças ainda precisaram ser vacinadas. A cobertura vacinal estava em cerca de 86% até o último balanço.

Para vacinar as crianças, os responsáveis devem ir até uma das 68 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e UBSFs (Unidades Básicas de Saúde da Família). As salas de vacinação funcionam de segunda a sexta-feira, das 7h15 às 11h e das 13h às 16h45.

Já no sábado (22) e domingo (23), a quatro unidades estarão abertas para vacinar: CRS (Centros Regionais de Saúde) Nova Bahia, Tiradentes, Aero Rancho e Coophavila. Os locais vão funcionar das 6h15 às 17h45, com intervalo para o almoço.

A Sesau informa que, mesmo que a criança já tenha recebido as doses das vacinas no passado, precisa tomar outra dose durante a Campanha para garantir a imunização contra as doenças. Os pais e responsáveis devem comparecer às unidades de saúde com suas crianças, levando a caderneta de vacinação para avaliação e registro da vacina.

Campanha de vacinaçãopoliomielitesarampo