Você está aqui

Globo leva multa de R$ 5 mil por promover esporte radical em cachoeira

Decisão da Justiça Federal do DF foi contra a emissora

A Rede Globo foi multada em R$ 5 mil por causa de uma reportagem que, segundo decisão da 13ª Vara Federal do Distrito Federal, usava indevidamente as imagens da Cachoeira da Fumaça, área de proteção ambiental localizada no Tocantins.

A multa deve ser repassada ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. A emissora tentou anular a multa promovida pela entidade, mas obteve negativa da Justiça Federal.

O crime teria ocorrido quando a Globo, em uma reportagem no programa Esporte Espetacular, teria veiculado imagens da Cachoeira da Fumaça incentivando a prática de rafting no local e associando as águas à propaganda de uma marca de desodorante.

A AGU (Advocacia-Geral da União), em pronunciamento sobre o caso, alegou que as imagens da Cachoeira, por se tratarem de unidade de conservação integral, só poderiam ser utilizadas e se fossem para promoção da educação ambiental.

Em sua decisão, a juíza Federal Edna Márcia Ramos concluiu que a reportagem “voltou-se mais ao incentivo do turismo radical (com prática de rafting) com intuito comercial quando faz associação do programa a produtos de patrocinadores, não se podendo falar em intuito preservacionista”

Tópicos