Você está aqui

Mesmo com crise, Corumbá tem 80% dos leitos reservados para Carnaval

Cidade espera 2% de aumento de turistas no Carnaval

DivulgaçãoNem a crise econômica desanimou os foliões neste ano. Em Corumbá, 80% dos leitos já estão reservados para o Carnaval, e expectativa da Prefeitura Municipal é que o fluxo turístico aumente 2%.

De acordo com o coordenador do Observatório de Turismo da FUNDTUR/Pantanal (Fundação de Turismo), Ronan Machado, o Carnaval de Corumbá deve atrair muitos sul-mato-grossenses e estrangeiros. “Esse tem atrativo maior, muitos municípios que faziam carnaval esse não vão fazer. A cidade recebe muitos turistas dos países vizinhos, principalmente, bolivianos e paraguaios”.

Ronan explica que diferente de algumas cidades, em Corumbá o Carnaval “não é tratado como um gasto, mas como um investimento”. Segundo ele, no ano passado o evento gerou R$ 11 milhões, além de muitos empregos.

“Neste ano a expectativa de público não é muito maior que no ano passado, um crescimento de até 2% no fluxo turístico. Mas, também pode acontecer do público vir e gastar menos. Este ano com a alta do dólar, até podemos sentir um fluxo menor”, afirma Ronan.

Dos quatro mil leitos da Cidade Branca, 89,8% dos hotéis da área urbana estão reservados e 67% da área rural.

Muitos hotéis já estão lotados, como é o caso do Hotel Premier. No estabelecimento, as reservas começaram a ser feitas no início do ano. “Esse ano a procura foi maior, até porque muitas cidades do interior cancelaram o Carnaval. Nossos 40 leitos estão reservados”, disse o gerente Renan Castelão.

Em 2015, Corumbá recebeu um aporte financeiro de cerca de R$ 10 milhões no período do Carnaval e 8.340 turistas. Neste ano, a organização vai acolher e fornecer informações sobre os pontos turísticos na entrada da cidade, no Posto Fiscal Lampião Aceso. No local, eles vão fazer a contagem do fluxo rodoviário turístico, método que mensura o número de visitantes em Corumbá durante o carnaval.

A Prefeitura ainda lançou um portal para aqueles que forem visitar Corumbá (clique aqui). 

Tópicos