Você está aqui

Bonito e Pantanal são considerados destinos Top 10 do mundo em evento

Meta é incluir regiões na rota internacional

Ainda na estrada os primeiros sinais da beleza natural que se encontra a 300 km de Campo Grande começam a aparecer. A brisa mais fresca vinda da Serra da Bodoquena, as araras, periquitos e o visual verde ao redor situam os viajantes: prepare-se para imergir nas águas cristalinas de Bonito, referência turística no Mato Grosso do Sul. Para reforçar ainda mais esse título, dois eventos inéditos acontecem simultaneamente na cidade até hoje (15), o Adventure Week Bonito & Pantanal e o Seminário de Promoção Internacional do Ecoturismo e Turismo de Aventura, que têm como finalidade principal colocar Bonito e a região do Pantanal na rota do turismo internacional de aventura.

               

Organizado pela ATTA (Adventure Travel Trade Association),uma associação que reúne 1.100 associados ligados ao ecoturismo e o turismo de aventura de 95 países, em parceria com a Embratur, o Governo do Estado, por meio da Fundtur-MS, e os municípios de Corumbá e Bonito, o Adventure Week Bonito & Pantanal foi realizado entre os dias 6 e 15 de abril. O objetivo é colocar as agencias de turismo brasileiras (20 operadoras) em contato com as principais empresas de turismo norte-americanas e europeias (15 operadoras) que vieram para o Estado, gerando novos negócios e promovendo o destino fora do Brasil. O presidente da ATTA , Shannon Stowell, considera Mato Grosso do Sul um lugar muito interessante que combina aventura, turismo e cultura tudo de uma vez e ainda elegeu os dois destinos no Top 10.

Cinco jornalistas estrangeiros ( Africa do Sul, Inglaterra,França, México e Estados Unidos) também estão em solos brasileiros conhecendo os locais e preparando conteúdo para divulgar por outros países as riquezas da região. Segundo o Secretário Executivo da Fundação de Turismo do Pantanal, Luiz Ricardo Rocha esse é um momento singular. “O casamento Bonito/Pantanal como representantes do turismo de aventura veio ano passado com o convite da Secretaria de Turismo de Bonito, ficamos muito felizes. Desde 2013 reposicionamos Corumbá como turismo de aventura, divulgamos o mini cruzeiro pelo Rio Paraguai além de outras opções pelos municípios pantaneiros” contou. Lejania Ribeiro, Presidente da Fundação de Turismo de Aquidauana acompanhou os participantes na visita ao Pantanal na região de Miranda. “Para o turista estrangeiro é difícil entender a logística dos nossos pontos turísticos, aproveitamos esses dias para apresentar melhor o nosso Estado e dessa forma, os operadores vendem melhor os pacotes de viagem” afirmou a presidente que adiantou que estão organizando um roteiro gastronômico pela localidade ( comidas pantaneiras) e considera primordial que os guias turísticos sejam bilíngues.

                       

Boa infraestrutura nas cidades ( o que inclui bons hotéis, restaurantes e comércio) e profissionais preparados para receber os visitantes, são imprescindíveis para o almejado sucesso mundo a fora. O operador de viagens de Curitiba José Perié acredita que é preciso saber vender o destino de forma adequada. “Eu gosto muito dessa região, os estrangeiros se encantam por aqui, porém Bonito e o Pantanal não são destinos de apenas um dia. Para conhecer bem o local e usufruir das coisas boas que o local oferece é necessário pelo menos 4 dias. Estamos falando de cidades que não são tão conhecidas fora do Brasil, mas com os compradores aqui, vendo tudo de perto, será mais fácil vender o turismo do Mato Grosso do Sul no exterior” ressaltou.

Gringos

Os alemães e americanos lideram o ranking das nacionalidades 'gringas' que mais visitam Bonito e o Pantanal , de acordo com os dados do Bonito Convention & Visitors Bureau. Os paraguaios e bolivianos são os mais presentes quando se trata de turista sul-americano. Ney Gonçalves, vice-presidente da Associação Brasileira de Agência de Viagens (ABAV-MS) considera os dois destinos ecológicos 'carros-chefes' do Estado e que eles se agregam. “ Quando se fala no Pantanal, não existe Mato Grosso do Sul ou Mato Grosso, queremos unir os dois para termos um único produto. Além de ganharmos mais força com esse pensamento, poderemos atrair muito mais turistas. O bom marketing se faz necessário neste momento, o turista chega aqui muito bem informado, ele pesquisa bastante na internet. Precisamos nos preparar e mostrar os detalhes das regiões como diferencial, isso conquista”.

Quanto ao surto de dengue e Zika que teve uma crescente este ano no Estado, Ney informa que os turistas são muito bem aconselhados em relação a isso e todas as medidas de segurança, como vacinas, são tomadas quando se embarca para um destino tropical.

Investimento

O governo do Estado investiu 157 mil reais no evento, custeando todas as passagens internacionais. O Presidente da Fundação de Turismo, Nelson Cintra, acredita que em tempos de crise nacional, a saída é o turismo. “O governo quer investir no turismo regional, estamos junto com os principais pilares: saúde, educação e segurança. Estamos vivendo um novo momento e buscando novos meios” acredita.

O Adventure Week teve ainda na tarde de ontem (14), uma Rodada de Negócios entre as operadoras estrangeiras e brasileiras. A expectativa é que compradores e fornecedores comercializem o destino Bonito e Pantanal com as empresas de turismo da Europa e dos Estados Unidos que farão a promoção dos pacotes em seus países de origem.

Seguindo a regra básica de mercado, agora é a hora de aguardar os resultados. Para o presidente Shannon Stowell, foram três anos de estudos e pesquisa para tornar realidade o evento que durou uma semana. A cidade de Bonito concorreu com mais de cem países do mundo para conseguir trazer o Adventure Week . “Acredito que o retorno vai começar a ser visível em dez dias. Temos um mix de jornalismo e mídias sociais ajudando na divulgação desses dois destinos turísticos. Daqui um ano os resultados positivos serão palpáveis e reais, nós estrangeiros adoramos o 'way of life' do povo brasileiro, isso certamente cativa muitos” informou Stowell em entrevista ao Jornal Midiamax. 

                   
 

Tópicos