Você está aqui

MS suplementa R$ 43,7 milhões para amortização da dívida interna

Decreto do governo estadual autorizou suplemento de R$ 404 milhões

O Diário Oficial do Estado trouxe nesta terça-feira (10) um decreto de abertura de créditos suplementares avaliados em R$ 404 milhões, assinado pelo governador Reinaldo Azambuja e pelo secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica em exercício, Jader Rieffe Afonso.

Pelo menos R$ 43,7 milhões foram suplementados para o pagamento de juros e armotizações da dívida interna do Estado. Os recursos são provenientes de um cancelamento do refinanciamento da dívida pública contratual estadual interna, segundo o decreto.

A área da saúde foi a que mais teve créditos suplementados, num total de R$ 216 milhões, saindo de uma área do FESA (Fundo Especial de Saúde) e indo para outra. A otimização da Atenção à Saúde, por exemplo, teve um suplemento de R$ 93 milhões.

Enquanto a isso, a implementação de ações, programas e estratégias de Atenção à Saúde teve cancelamento de R$ 56,8 milhões, e a gestão e manutenção do FESA teve outros R$ 37,4 milhões cancelados.

Mais R$ 111,3 milhões foram suplementados à qualificação dos serviços de assistência da Saúde, com destaque para os Hospitais Regionais de Mato Grosso do Sul.

Pelo menos R$ 44 milhões foram cancelados da área de aperfeiçoamento da rede de assistência farmacêutica, ainda segundo o decreto.

O decreto detalhando os suplementos e cancelamentos de cada pasta do governo estadual foi publicado na segunda página do Diário Oficial do Estado, disponível clicando aqui

(sob supervisão de Ludyney Moura)

Tópicos