Você está aqui

Em um ano, TCE-MS vai gastar R$ 9,4 milhões com serviço de informática

Detran contratou mesma empresa sem licitação

O TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado) vai gastar R$ 9,4 milhões em sistema de informática no próximo ano. De acordo com o diário oficial desta segunda-feira (19), a Pirâmide Central de Informática Ltda venceu pregão presencial e vai prestar serviços de Tecnologia da Informação, com foco na extração de dados dos jurisdicionados por 12 meses.

De acordo com a publicação, este foi o menor preço ofertado. "Determino à Assessoria de Licitação, Contratos e Convênios que tome as providências atinentes à elaboração do competente termo de contrato", ordenou o presidente da Corte, conselheiro Waldir Neves.

A mesma companhia foi contratada em setembro pelo Detran-MS (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul) com dispensa de licitação. Neste caso o valor cobrado foi de R$ 4,9 milhões.

O procedimento foi feito para cobrir despesas com contratação emergencial de empresa especializada na prestação de serviço de implantação, manutenção e operacionalização do sistema de registros de documentos do Detran.

A empresa tem como sócio-proprietários os empresários Anderson Da Silva Campos e José do Patrocínio Filho e tem como registro de endereço o mesmo local onde funcionava a Pirâmide Contabilidade, de propriedade de José.

 

Tópicos