Você está aqui

Condutor que passou por 3 cirurgias faciais tem alta, mas tratamento continua

Ele perdeu cerca de 80% dos dentes e reabilitação será de pelo menos 1 ano

O jovem de 25 anos que capotou um veículo Mitsubishi Pajero TR4 na Rua Maracaju, no centro de Campo Grande, na manhã do Feriado de Corpus Christi (15), recebeu alta no dia seguinte, após três reconstruções faciais, mas o acompanhamento ambulatorial deve continuar. O air bag não foi acionado durante acidente e a empresa fabricante preferiu não se posicionar devido a falta de informações sobre a manutenção do veículo.

De acordo com a assessoria de imprensa da Santa Casa, o médico veterinário recebeu alta, ainda, na manhã da última sexta-feira (16). Segundo familiares, o condutor perdeu cerca de 80% dos dentes e teve o maxilar e outros ossos da face destruídos com o impacto da colisão. Apesar das graves lesões, ele seguiu fora de risco de morte durante a internação.

O airbag do veículo não foi acionado com o impacto das colisões, o que causou indignação, entre os familiares, já que o item de segurança poderia ter evitado as lesões graves. "O veículo estava revisado, bem conservado, a gente não entende porque o airbag não acionou. Teria sido tudo diferente caso tivesse funcionado. Meu filho vai precisar passar por várias outras cirurgias para se recuperar", lamenta a mãe do condutor.

Segundo ela, os médicos que atenderam a ocorrência afirmaram que a reabilitação da vítima é de pelo menos um ano.

O Jornal Midiamax entrou em contato com a assessoria de imprensa da Mitsubishi, que afirmou que não pode se posicionar nesse caso por não ter nenhuma informação sobre o carro, sua manutenção, as condições do acidente e etc.

A empresa pontuou que já comercializou aproximadamente 100 mil unidades de Pajero TR4 no Brasil (o carro saiu de linha em 2015) e que não existe nenhum relato de falha de air bag conhecido.

Por meio de nota, ressaltou que a fábrica está às ordens para auxiliar no que for preciso, mas não temos como nos pronunciar sobre a declaração da mãe do motorista que se acidentou sem nenhuma outra informação.

Acidente

A vítima do capotamento conduzia uma Mitsubishi Pajero TR$ 2009/10 pela Rua Maracaju quando teria dormido ao volante, colidindo o veículo contra outros dois carros estacionados na via e vindo a capotar.

Segundo uma testemunha que preferiu não se identificar, um Chevrolet Onix foi o primeiro carro a ser atingido pela Pajero e antes do capotamento a roda do veículo conduzido pela vítima teria batido no vidro traseiro de um Ford Focus. Com o impacto, o Onix foi jogado na calçada.

A vítima foi levada à Santa Casa pelo Corpo de Bombeiros. A Polícia Militar de Trânsito precisou interditar parcialmente o trânsito na região.

Tópicos