Você está aqui

Às vésperas de ano eleitoral, governo articula mudanças nas secretarias

Secretários devem deixar cargos para concorrer

Faltam dois meses para 2018, mas as articulações para as eleições já acontecem nas secretarias estaduais. Apesar da movimentação, apenas o titular da Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública) José Carlos Barbosa anunciou seu retorno à Assembleia Legislativa. Nesta terça-feira (31), Eduardo Riedel evitou detalhes, mas não negou as mudanças.

“Essa conversa sobre trocas é ainda um assunto interno”, limitou-se a comentar. Na Assembleia, durante uma discussão sobre vetos do Executivo, o assunto se tornou pauta.

“O governador está mal assessorado em todas as secretarias. Tem secretário que está fora da casinha. Tem que sair para não prejudicar mais o governo. Nós, deputados do PSDB que estamos sofrendo”, disparou Maurício Picarelli (PSDB).

E continuou. “Tem secretário que usa a estrutura da secretaria para se autopromover com fins eleitorais. Vou apresentar relatório para que o governador analise e tome uma atitude sobre isso”, falou.

Paulo Siufi (PMDB) também endossou as críticas. “Tem secretário que está ciscando para dentro. Não é para ficar viajando para fazer campanha”, disse.

Prazo

Faltam pouco mais de 60 dias para 2018, ano eleitoral para deputados estaduais e federais, governo e senadores. O prazo final para que os detentores de cargos públicos deixem as posições é abril de 2018, seis meses antes das eleições.

Muitos saem antes do prazo, entretanto, para poder fazer peregrinação pelo interior e buscar alianças. 

Tópicos