Você está aqui

'Não estou a fim': Puccinelli insiste que é 'vovôtorista' e rejeita candidatura

Ex-governador é uma das apostas do PMDB

André Puccinelli (PMDB) é um dos nomes cotados pela legenda para disputar as eleições para governador do Estado em 2018. O ex-governador, no entanto, nega intenção de concorrer. Puccinelli participa da posse do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) nesta segunda-feira (30) e declarou "não estar a fim de concorrer".

"Sou vovôtorista. Alguns incautos que querem que eu seja, mas não estou pensando nisso", afirmou.

Não é o que indica a direção do partido.

O presidente regional da sigla e presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Junior Mochi, explicou que logo após o carnaval, o PMDB irá se reunir, com objetivo de iniciar as discussões da corrida eleitoral de 2018. O deputado não descarta a possibilidade de coligação e sinaliza outro nome para a disputa: a senadora Simone Tebet.

“A ideia é que até abril a gente decida se vamos sair com candidatura própria ou vamos nos coligar. Essas são as duas opções. Com relação a nomes, claro que o do ex-governador é um desejo de todos da legenda, mas depende da vontade dele primeiramente. Quem também vamos buscar saber de seu interesse é a senadora Simone Tebet”, declarou Mochi.

“Se não definirmos um nome para uma candidatura própria claro que uma coligação seria com Reinaldo, até por que não se ve outro nome”. Mochi, alinhado com a legenda, declara que inteção "de recuperar o espaço perdido em Mato Grosso do Sul, nem que para isso seja necessário enfrentar o atual aliado".

“O governador sabe e sempre deixamos claro que nossa parceria é com relação as ações do governo, mas partidariamente cada um busca seu caminho. O PMDB é uma legenda forte e que tem um nome a zelar. Vamos buscar nosso espaço e caso não vejamos possibilidade sem dúvida vamos apoiar a reeleição do governador”, finalizou.

Tópicos