Você está aqui

​Após virar notícia, aumento de 30% para políticos será vetado, promete prefeito

Vereador disse que "nem fazia questão" do superaumento

Aprovado na última segunda-feira (17), projeto que prevê aumento de 30% no salário de vereadores, secretários, vice-prefeito e prefeito de Paranaíba deve ser vetado pelo Executivo. A informação foi confirmada ao Jornal Midiamax pelo prefeito em exercício da cidade, Cesinha Leal (PSB), nesta quinta-feira.

Cesinha - que comanda a prefeitura até a próxima semana em razão de viagem ao exterior do prefeito Ronaldo Miziara (PSDB) - disse à reportagem que no dia da votação do projeto, foi chamado pelos vereadores até a Câmara.

“Pelo momento atual, problemas financeiros, eu disse aos vereadores que iria vetar o projeto, mesmo assim foi para votação, um voto contrário e 12 favoráveis”, afirmou.

O vice-prefeito disse ter estranhado o fato da aprovação do projeto principalmente no período que o prefeito da cidade está em viagem a Portugal. “Situação financeira do município é difícil, diminuíram de 15 secretarias para 10”.

Com o reajuste, o salário dos vereadores salta de R$ 6 mil para R$ 7,8 mil, do prefeito de R$ 17,9 mil para R$ 23,4 mil, do vice-prefeito de R$ 7,1 mil para R$ 9,2 mil e dos secretários de R$ 6,9 mil para R$ 9,1 mil. Apenas o vereador Carlos Renato Rios, o Corujinha (PR), votou contrário à matéria.

VOTAÇÃO

Conforme disse à reportagem anteontem o 2º secretário da Câmara, Ailson Freitas, o Binga (PDT), o projeto é de autoria do Executivo e há cinco anos não havia reajuste para os beneficiados. “Eles alegaram isso e a maioria estava de acordo”, frisou o pedetista, que ressaltou que ‘nem fazia questão do aumento para os vereadores’.

Paranaibenses leitores do Jornal Midiamax criticaram a aprovação do projeto, e encaminharam mensagens à reportagem. “Isso aí, sei lá, tem os contra e os a favor, a gente sabe que vai repercutir negativo, isso ai a gente sabe, mas tem que atualizar. Não do vereador, não faço nem questão do aumento do vereador, mais do secretário” (sic), disse o 2º secretário.

Apesar de não fazer questão do aumento para ele e os colegas, Binga votou favorável ao projeto. “É porque já veio na pauta o aumento para todo mundo. Não fui eu que fez o projeto, eu só votei a favor”, justificou.

Segundo a assessoria da Prefeitura de Paranaíba, o projeto não é de autoria do Executivo, mas sim do próprio legislativo.

Tópicos