Você está aqui

Prefeito lamenta 'desinteresse' em debates que definem regras urbanas para 10 anos

Ele chamou população para participar de Plano Diretor

  • (Cleber Gellio/Midiamax)
  • (Cleber Gellio/Midiamax)
  • (Cleber Gellio/Midiamax)
  • (Cleber Gellio/Midiamax)

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), se reuniu com conselheiros das setes regiões da cidade, além dos distritos de Anhandui e Rochedinho, para dar início à elaboração do Plano Diretor que será válido pelos próximos 10 anos. O apelo foi à população para que compareça as reuniões que ocorrerão no período de 60 dias e abrangerá 74 bairros. Cada participante responderá um questionário.

O chefe do Executivo diz ter ciência do descrédito político perante o eleitor, devido as promessas não cumpridas, mas pediu que haja colaboração dos munícipes para que o plano seja embasado na necessidade de cada região. “Não tem como saber se a população não falar. O calendário (de reuniões) foi feito minuciosamente. Se não forem fica difícil saber o que querem”, disse na manhã desta segunda-feira (19).

Após as reuniões nos bairros, duas audiências públicas serão feitas para mostrar aos moradores de Campo Grande para apresentar o modelo do plano. Depois o Executivo vai fazer as devidas correções e, de acordo com previsão feita por Marquinhos, em novembro o projeto chega à Câmara para passar pelo crivo dos vereadores. Com certeza vai ser antes de o ano acabar”, observou.

O ex-prefeito Alcides Bernal (PP) chegou a elaborar um Plano Diretor, mas a OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil seccional Mato Grosso do Sul) ingressou com ação em dezembro do ano passado para barrar o projeto sob argumentação de que a população não havia participado das discussões. Em março houve decisão para que populares fossem ouvidos antes de a Prefeitura bater o martelo.

Sendo assim, o cronograma de reuniões começa na noite desta segunda. Marquinhos explicou que o texto anterior não será descartado por completo e conselheiros de cada região devem peneirar o que pode ser aproveitado. Estão à frente das reuniões a diretora-presidente da Planurb (Agência Municipal de Meio Ambiente e Planejamento Urbano) Berenice Maria Jacob, além do professor Ângelo Arruda.

Tópicos