Você está aqui

Marquinhos vistoria estragos da chuva e pede ajuda da população para limpeza

Ele fez vistorias na região das Moreninhas

Fotos: Cleber Gellio/Midiamax

Por conta das fortes chuvas que causaram vários estragos na região Sul de Campo Grande, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) vistoriou nesta sexta-feira (21), os estragos nos bairros Moreninhas e proximidades, que registraram grandes alagamentos e problemas nas vias. Na ocasião o chefe do executivo municipal pediu que a população ajude a manter a cidade limpa, não jogando sujeita nos bueiros.

“As chuvas que caíram nos meses de março e abril nos surpreenderam e com isso têm causado vários problemas nas ruas da cidade. Nas minhas vistorias pela Capital já achei diversos objetos jogados nos bueiros e eu peço para que a população ajude a manter a cidade limpa, pois isso ajuda muito que ocorra alagamentos”, disse o prefeito. Nessa quinta-feira a prefeitura havia anunciado o início dos estragos

Na ocasião, Marquinhos lembrou que está sendo feito todo um trabalho de limpeza dos bueiros, cujo programa foi retomado após ficar parado por anos e segundo ele isso vai auxiliar muito a prevenção das enchentes.

A vistoria desta sexta-feira acompanhou os trabalhos da prefeitura na Travessa Israelense com a rua Camocim, no bairro Cidade Morena. Na sequência, Marquinhos andou por toda a região para ver todo o problema de alagamento, asfalto e drenagem na região.

Convênio

No local, o prefeito e o secretário de Obras, Rudi Fiorese, lembraram de um convênio para obra de drenagem para exatamente esta região. Segundo informações deles, a prefeitura está em buscar de recurso para a contrapartida de R$500 mil e ao mesmo tempo reavaliando o projeto junto ao governo federal.

Além disso, Marquinhos lembrou que será retomado um estudo que havia sido interrompido junto a Planurb, para estudo técnico e reestruturação do sistema de bacias hidrográficas e Nascentes de Campo Grande.

Também de acordo com o prefeito, este trabalho servirá para identificar em detalhes onde ocorrem os alagamentos, o por que e o que é possível fazer para evitá-los. “A cidade parou nos últimos quatro anos. Isso todo mundo sabe e estamos trabalhando para solucionar os problemas”.

Fotos: Cleber Gellio/Midiamax

Tópicos