Você está aqui

Deputados poderão indicar prédios e obras para tombamento histórico

Medida será avaliada por técnicos do governo

Projeto de lei, ainda em tramitação, prevê que deputados estaduais possam indicar para tombamento ou registro bens móveis, imóveis e imateriais em Mato Grosso do Sul.

Amarildo Cruz (PT), autor da proposta, esclareceu que os deputados poderão participar ativamente do processo, hoje atribuído somente a FCMS (Fundação de Cultura). 

“Isso abre possibilidade de que o parlamentar indique bens públicos para tombamento, ficando a palavra final sobre o reconhecimento ou não para técnicos da fundação”, ressaltou. 

Dentre os itens já registrados e tombados no Estado estão, por exemplo, o modo de fazer do tereré, prédio da Casa de Cultura do Ila (Instituto Luiz de Albuquerque), em Corumbá, e o complexo ferroviário da antiga Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, na Capital. 

 

Tópicos