Você está aqui

Após depoimento, empresário João Amorim deixa sede da PF

Empresário foi levado coercitivamente

O empresário João Amorim deixou a sede da Polícia Federal por volta das 14 horas desta terça-feira (14). Implicado em outras fases da Operação Lama Asfáltica, Amorim foi levado coercitivamente pela força-tarefa da Papiros de Lama nesta manhã.

Amorim deixou o local sem falar com a imprensa. Advogado dele, Benedicto Figueiredo afirmou que não há qualquer indiciamento contra o empresário e que ele apenas prestou “uma declaração, nada além do que isso”, disse.

Operação

A Papiros de Lama é fruto da delação premiada feita pelo pecuarista Ivanildo da Cunha Miranda, ex-operador do suposto esquema de propinas de Puccinelli entre os anos de 2006 a 2013. Ele procurou a PF em agosto passado e aliado aos seus depoimentos, perícias, documentos e provas coletadas nas outras quatro fases da Lama Asfáltica, os agentes conseguiram comprovar desvios de R$ 85 milhões, somente na Papiros de Lama. Em toda a Operação, desde 2015, o dinheiro desviado de recursos públicos ultrapassa R$ 235 milhões.

Tópicos