Você está aqui

Em Campo Grande, Ciro Gomes repete: 'Temer é ladrão'

Ciro Gomes já havia dito e foi condenado por isso

Em Campo Grande o ex-ministro Ciro Gomes, presidenciável do PDT repetiu que o presidente Michel Temer (PMDB) é "ladrão". Ciro Gomes conversou com a reportagem no aeroporto onde desembarcou acompanhado dos deputados federais Zeca do PT e Dagoberto Nogueira (PDT).

O comentário a respeito da denúncia da gravação na qual Temer é citado, acontece após Ciro Gomes ter sido condenado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal a pagar R$ 30 mil ao presidente por tê-lo chamado de 'ladrão fisiológico', em uma entrevista nos Estados Unidos.

"Ainda hoje a Câmara do Tribunal de Justiça do DF me condenou a pagar uma idenização a Michel Temer  de R$ 30 mil porque eu disse que ele era ladrão, ele é ladrão, eu conheço ele de longa data. E o inacreditável, para mim que já conheço todos eles há muito tempo, o inacreditável é eles continuarem operando como quadrilha, uma parte dentro da cadeia e outra fora", disse. A convite do deputado federal Dagoberto , Ciro Gomes está na Capital para falar sobre conjuntura política nacional.

"A partir de amanhã, o país tem que refletir profundamente sobre isso daí, destampou a frigideira.A partir de amanhá todos nós  temos que nos debruçar sobre isso e analisar o caso", disse Zeca.

"Fiquei sabendo quando eu cheguei porque aconteceu isso quando estávamos no avião, eu acho que já era esperado, esse pessoal está mesmo envolvido e esse govenro está todo podre" comentou Dagoberto.

 

Tópicos