Você está aqui

Acrissul pede ao governo redução do ICMS para vender gado a outros Estados

Pecuaristas diminuíram vendas para JBS em MS

O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), o ex-deputado estadual Jonatan Barbosa, revelou que solicitou ao governo estadual redução do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para comercialização do gado gordo.

“Em Mato Grosso do Sul estamos com estoque de boi gordo, em São Paulo, por exemplo, estão trabalhando no limite. Se trouxemos nossa alíquota (12%) para mesma alíquota de São Paulo (7%) venderíamos muito e aqueceríamos o mercado”, defende o presidente da Associação.

Segundo Barbosa, o produtor sul-mato-grossense tem evitado comercializar o gado com frigoríficos da JBS, que paga à prazo o pecuarista. Uma possível diminuição na alíquota abriria possibilidade de negociação com empresas de outros Estados, que pagam à vista, ou que ao menos não enfrentam problemas com a Justiça e a opinião pública, como a companhia multinacional, maior processadora de proteína animal do mundo.

Em março deste ano, quando a Polícia Federal deflagrou a operação Carne Fraca, a JBS era responsável por comprar quase 80% do gado sul-mato-grossense. À época, a empresa atuava em nove cidades do Estado, com 22 unidades envolvendo desde confinamento até produtos de valor agregado.

A expectativa da Acrissul é obter uma resposta do governo de Reinaldo Azambuja (PSDB) até a próxima semana. A reportagem solicitou à assessoria do tucano informações sobre o pedido, mas não obteve retorno até o fechamento da matéria.

Na terça-feira (13), o presidente da Acrissul destacou que os produtores do Estado estão ‘estressados’ com recentes operações e escândalos que envolvem o setor, mas salientou que a carne produzida em Mato Grosso do Sul está entre as preferidas do mercado estrangeiro. 

Tópicos