Você está aqui

Assassino de ‘cagueta’ recebeu pedras de crack de pagamento por 21 facadas

Traficantes também foram presos

  • (Foto: Maracaju Speed)

Junior Rodrigues da Silva, de 20 anos, foi preso em Maracaju, cidade a 162 quilômetros de Campo Grande, pelo homicídio de Alexandre da Silva Feitosa, de 34 anos. Ele foi contratado pr Linicker Venezes dos Santos, de 20 anos, e Rômulo da Silva Gomes, também de 20 anos, e como pagamento recebeu 10 gramas de crack.

O crime aconteceu na madrugada de quarta-feira (15), e Alexandre, o ‘Xande’, foi encontrado caído na calçada, com várias perfurações provocadas por arma branca. Ao todo, conforme o site Maracaju Speed, foram 21 perfurações, além de ferimentos nas mãos enquanto ele tentava se defender.

Segundo a polícia, Liniker e Rômulo contrataram Junior por 10 gramas de crack, para ele matar Alexandre. O motivo do crime seria por vingança, já que a vítima teria ‘caguetado’ o comércio de drogas praticado pelos mandantes. Junior teria ido até a casa de Alexandre e o levado para andar pelas ruas da cidade.

Em determinado momento, o criminoso surpreendeu a vítima e a esfaqueou várias vezes. Após a execução, ele recebeu a droga como pagamento. Liniker e Rômulo foram localizados em casa e presos por serem mandantes do homicídio e também em flagrante por tráfico de drogas, sendo que na residência foram apreendidas porções de entorpecentes.

Na casa de Junior, 5 gramas de crack foram encontradas, parte do ‘pagamento’, e ele foi preso pelo assassinato. O caso é tratado como tráfico de drogas, homicídio qualificado e associação criminosa.

Tópicos