Você está aqui

Jovem morta com 2 tiros em cachoeira tinha saído para resolver desavença

Polícia investiga homicídio

  • Jeniffer sumiu na sextta-feira depois de ir a manicure (Foto: Reprodução Pessoal)
  • Corpo de Bombeiros tiveram dificuldades na hora de resgatar o corpo da jovem (Foto: Cleber Gellio)
  • Foto: Cleber Gellio

A manicure Jeniffer Nayara Guilhermete de Moraes, de 22 anos, foi identificada como a jovem encontrada morta com dois tiros na cachoeira do córrego Céuzinho, na MS-040 em Campo Grande, no fim da tarde de ontem (16). Segundo a mãe, ela estava desaparecida desde sexta-feira (15), quando saiu para fazer as unhas de uma cliente e resolver um desentendimento.

De acordo com boletim de ocorrência, registrado pela mãe Lucimar Vieira Guilhermete, 39 anos, a filha foi ao Bairro Vida Nova I na sexta-feira (15) para fazer as unhas da mãe de uma amiga. Testemunhas que estavam no local disseram a Lucimar que o celular de Jeniffer não parava de tocar. Uma das ligações era de uma pessoa chamada Gabriela dos Santos, que minutos depois foi buscar Jeniffer em um carro Sonic, de cor branca, placa de São Paulo, para que resolvessem o desentendimento.

Jeniffer passou a não atender as ligações de familiares, e por volta da meia-noite, o aparelho estava desligado. Como a filha não atendia mais o telefone desde o dia anterior, Lucimar, preocupada, registrou boletim de ocorrência no sábado (16).

Na tarde de ontem, policiais receberam informações de que havia um corpo nas margens de um córrego na saída para Rochedo. Por ser um local de difícil acesso, o Corpo de Bombeiros foi chamado para retirar o corpo.

No local, os investigadores encontraram a jovem morta com dois tiros, um rosto e outro no abdômen. Um chinelo de pérolas e um bilhete foram reconhecidos pelos familiares. O caso foi registrado na Depac Centro (Delegacia de Pronto Atendimento) como homicídio. 

Tópicos