Você está aqui

Após abordagem, fuga e roubo, assaltantes são mortos em confronto com Choque

Um dos criminosos estava foragido depois de assassinar o próprio tio

  • Carro usado pelos ladrões foi apreendido (Arlindo Florentino)

Durante a noite desta quinta-feira (16) dois bandidos identificados como Anderson Lustroza de Oliveira, de 23 anos, e Filiphe Chaparro de Oliveira, de 26 anos, foram mortos em um confronto com o Batalhão de Choque, em Campo Grande.

Por volta das 23 horas desta quinta-feira (16) durante rondas pela Rua Alberto Sabin, quando os militares estavam atrás de outro assaltante, foram avistados três jovens em um veículo Chevrolet Celta, que apresentaram nervosismo ao avistar a viatura dos policiais empreendendo fuga.

Eles foram alcançados, mas abandonaram o carro e fugiram a pé. Na fuga, um dos bandidos roubou uma motocicleta de um moto entregador de uma pizzaria. Ele foi perseguido e acabou sendo atingido por um tiro nas costas, sendo socorrido e levado para a Santa Casa da Capital, onde acabou morrendo.

O outro ladrão tentou fugir em meio à escuridão efetuando disparos contra os militares, que revidaram atingindo-o. O criminoso foi socorrido e levado para o Hospital Rosa Pedrossian, onde também não resistiu aos ferimentos e morreu. Ele estava com documentação falsa. 

A terceira pessoa que estava no carro com os dois bandidos, disse que tinha sido chamado por eles para fazer algumas corridas, como táxi clandestino, é um pedreiro, de 35 anos, que afirmou que pegou um dos autores no Bairro Bonanza e o levou para o Jardim Noroeste, onde o outro ladrão entrou no carro. Ele foi ouvido na delegacia e liberado.

Outros crimes

Filiphe Chaparro de Oliveira assassinou o próprio tio, em abril de 2016, com quatro tiros no rosto e um no braço depois de se desentenderem por dinheiro. O crime aconteceu na Vila Santo Eugênio, em Campo Grande.

De acordo com testemunhas, Mário Maciel de Oliveira, de 46 anos, morava no local do crime e deixava o sobrinho usar a varanda da residência como ponto comercial. No sábado (15) o homem teria pedido uma ‘gratificação’ pela loja de moto, mas o rapaz negou e os dois começaram a discutir.

Por volta das 19 horas, do dia 18 de abril, os dois brigaram novamente e o jovem, identificado como Filiphe Chaparro de Oliveira, executou o tio com cinco tiros. Quatro dos disparos acertaram o rosto de Mário e um deles o braço.

O Corpo de Bombeiros chegou a ser acionado, mas a vítima morreu na hora. Após o crime, Felipe, que mora no Bairro Coophavila, fugiu em uma motocicleta.

Anderson Lustroza teria passagens por tráfico de drogas. Os dois jovens mortos ainda teriam participado de um roubo a uma residência, no Bairro Taveirópolis, e mantido o dono do imóvel refém durante o assalto. Anderson e Filiphe estavam na companhia de mais dois assaltantes.

(Matéria editada às 07:12 para acréscimo de informações)

Tópicos