Você está aqui

Dupla é presa com cocaína em fazenda 'famosa' no narcotráfico

Em abril, um peão do local foi denunciado pelo MPF

​Duas pessoas foram presas em flagrante por tráfico de drogas durante Operação Firme da Polícia Civil de Jardim e PRF (Polícia Rodoviária Federal), nesta segunda e terça-feira (12). Uma das prisões ocorreu na Fazenda Pranchada, em Porto Murtinho, a 454 km da Capital, local famoso por ter sido palco de esquema de tráfico de cocaína e armas pesadas no ano passado.

O primeiro a ser preso foi Adailson Silva Rodrigues, conhecido por “Tatuador”. O suspeito contratou uma corrida de táxi de Jardim a até a Fazenda Pranchada, em Porto Murtinho, onde pegou 5.6 kg de cocaína e no retornou para a cidade de Jardim.

Durante trajeto de volta foi abordado na BR-267 por policiais da PRF, que localizaram a cocaína e prenderam o condutor.

Com a prisão de “Tatuador”, a polícia montou a Operação Firme e duas equipes da PRF, uma por terra e outra de helicóptero, seguiram até a Fazenda Pranchada.

No local abordaram João Carlos Scardim Alves. O suspeito que estava em posse de uma carabina puma calibre .38, confessou e desenterrou 21,6 kg de cocaína. A equipe escoltou o João até a cidade de helicóptero.

Fazenda famosa

A fazenda já foi palco de um esquema muito alto de tráfico de cocaína. No ano passado uma aeronave recheada de armas e cocaína caiu na propriedade. Outros traficantes chegaram a resgatar o piloto, que quebrou a perna, em outro avião. A aeronave se chocou contra uma cerca por falta de espaço.

Na época foram encontrados carregadores de arma pesada e os destroços do avião, que foram levados para Porto Murtinho para ser periciados.

Em abril, um peão da fazenda foi denunciado pelo MPF (Ministério Público Federal) em Mato Grosso do Sul, por tráfico internacional de drogas e de arma de fogo. Ele chegou a ser preso, por esconder cerca de 400 quilos de pasta base de cocaína, carregadores de fuzil e munições na propriedade onde trabalhava.

Segundo a denúncia, o peão identificado como Teodoro Caceres escondia na Fazenda Pranchada 400 kg de pasta base de cocaína, 10 kg de cocaína, 48 carregadores de fuzil, 1.032 munições de calibre 7,62 mm e uma luneta com mira laser, todos provindos da Bolívia. Também foram apreendidos R$ 5 mil, em espécie.

O MPF denunciou Teodoro Caceres com base nas leis nº 11.343/06 e 10.826/03. Se condenado, ele poderá cumprir pena de reclusão de 11 a 37 anos. Atualmente, Teodoro Caceres está em liberdade. A Justiça Federal ainda não apreciou a denúncia do MPF.

Tópicos