Você está aqui

Casa de amiga foi utilizada para aborto feito por técnico de laboratório

O técnico de laboratório foi preso nesta segunda

Aline dos Reis Franco, de 26 anos, morreu após fazer um aborto na casa da amiga Simone Mareco Penha, 29, feito pelo técnido de laboratório Dnilson Rodrigues Nunes, de  40 anos, no último dia 6 de dezembro em Porto Murtinho, cidade a 412 quilômetros de Campo Grande.


 

Dnilson foi preso nesta segunda-feira (09) após a Justiça expedir um mandado de prisão preventiva. Aline saiu de Campo Grande onde morava para realizar o aborto. De acordo com a polícia, já na casa da amiga, o técnico de laboratório, funcionário do Hospital Municipal Oscar Ramires, aplicou o medicamento.  

A causa da morte por ter ocorrido pelo uso do medicamento Cytotec, remédio que tem efeitos abortivos, e que teria sido comprado no Paraguai,

De lá, em razão de seu estado de saúde, foi levada para Jardim de ambulância, onde chegou morta. A declaração de morte, que teria sido assinada por um médico de Porto Murtinho, que acompanhava a jovem, informa que ela sofreu traumatismo craniano e insuficiência respiratória aguda. 
O velório da jovem  chegou a ser interrompido na noite do último dia 7 de dezembro e, o corpo foi levado ao Imol (Intituto Médico Odontológico Legal) onde foi feito a autópsia.

Tópicos