Você está aqui

Assalto que terminou com morte teve 'plateia' e foto de testemunha ajudou PM

Aposentado tinha acabado de deixar neto na escola

  • (Foto: Danielle Valentim)

O roubo a uma caminhonete S10 na tarde desta segunda-feira (19), que terminou com um suspeito morto e outro preso contou com ajuda crucial de uma testemunha. O crime que aconteceu na Avenida Rodoviária, Bairro Coronel Antonino, região norte de Campo Grande teve “platéia” e uma foto feita por um dos “espectadores” ajudou uma equipe da Força Tática do 9º Batalhão de Polícia Militar a localizar o veículo e os envolvidos, no Bairro Nova lima.

A vítima contou ao Jornal Midiamax que ao chegar a um comércio na Avenida Rodoviária foi surpreendido pela dupla em uma moto. O homem disse ainda que, de início, pensou se tratar de alguma brincadeira ou até mesmo que os ladrões trabalhavam no comércio.

“Já chegaram e bateram com a arma no meu peito e me pediram a chave do carro se não eu ia morrer” relatou. A vítima ainda lembrou que pouco antes, tinha deixado o neto na escola. "Ainda bem que já tinha deixado meu netinho porque eles iam roubar nós dois” contou.

A dupla abandonou a moto e entrou na camionete. Uma testemunha no local percebeu que se trata de um assalto e conseguiu fotografar a camionete antes que os bandidos partissem.

A região é movimentada e além do responsável pela fotografia, muitas pessoas presenciaram o crime, devido à quantidade de comércios e retorno da Avenida Cônsul Assaf Trad para a Avenida Capital. A imagem da caminhonete foi crucial para auxiliar nas buscas.

De acordo com militares da Força Tática, a testemunha que fez a foto cruzou com a viatura e informou sobre o roubo, inclusive, que os autores teriam seguido no sentido ao Bairro Estrela do Sul, acesso fácil ao Bairro Nova Lima.

TROCA DE TIROS

A caminhonete foi avistada pela equipe na Marquês de Herval, no Bairro Nova Lima, mas segundo a PM não houve confronto policial com os veículos em movimento. De acordo com informações, na Rua Francisco Pereira Coutinho, os suspeitos desceram do veículo e continuaram a fuga a pé pulando muros de residências.

Na terceira casa invadida, Alemão teria disparado contra os militares que revidaram e atingiram o suspeito. Desarmado, Maike não reagiu e se entregou à polícia. O suspeito baleado chegou a ser socorrido, mas morreu ao dar entrada na Santa Casa.

O caso foi encaminhado à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), do Centro, e as investigações serão conduzidas pelo delegado João Eduardo Davanço. 

 

Tópicos