Midiamax
BUSCA: 
 Capa

 Últimas Notícias

 Pimenta no Reino

 Bastidores

 Transparência

 Política

 Polícia

 Emprego

 Tecnologia

 Esportes

 Geral

 Mundo

 Brasil

 Agronegócio

 Economia

 Cultura

 Cinema

 Entretenimento
Articulistas






Espaço do Leitor
Espaço do leitor
Blogs
 Alex Fraga

 Ana Cavalheiro

 Cozinha de Raízes

 Eugênia Amaral

 Falo Blogo Escrevo

 Festas e Eventos

 João Campos Online

 Papo de Pregão
 Fernando Soares
Mais Lidas
01 Após apreensão de dinheiro, Delcídio acusa Reinaldo de 'Caixa 2' e pede cassação

02 Motociclista empinando com um na garupa invade casa em bairro de Campo Grande

03 UFMS oferece gratuitamente 3 mil vagas para cursos de extensão a distância

04 Bernal espera receber apoio do PT e PSDB para derrotar ‘candidata do Puccinelli’

05 'Alexandrinho', suspeito de participar da morte de PM, recebe alta e vai para presídio

Acesso Fácil
Faça da Midiamax sua página inicial

25/03/2014 13:20

Modelo e ex-miss em MS é presa na fronteira com carregamento de armas e munição

Aumentar texto Diminuir texto

Arlindo Florentino


A modelo e ex-miss da cidade de Amambai, Micheli Martins de Oliveira, de 31 anos de idade, foi presa na tarde do último domingo (23) pela Polícia Federal transportando armas e munições.

A mulher foi representante brasileira na categoria oficial do 'Miss World Cities' em 2011, e começou a carreira de desfiles em Amambai, no concurso de Miss Amambai, em 2007.

A prisão e o flagrante aconteceram durante uma operação de rotina da Polícia Federal de Ponta Porã, na rodovia entre Amambai e Caarapó.

Na abordagem do Fiat Idea, com placas de Iguatemi, Michele teria demonstrado muito nervosismo e disse que estava indo para  Dourados. No entanto, durante a vistoria na bagagem foi encontrado um mapa que indicava como destino final a cidade do Rio de Janeiro.

Em revista no carro, os policiais foram surpreendidos pois encontraram na parte dianteira do carro vários pacotes contendo 5 mil munições calibre 9 milímetros, 100 munições do calibre 7.62, uma pistola 9 milímetros da marca Glock, carregadores para fuzil e Ak 47, munição do calibre .30 e um fuzil do mesmo calibre, com capacidade para perfurar blindados.

A suspeita é de que ela tenha adquirido o material no Paraguai e estaria levando para ser entregue a algum grupo do crime organizado no Rio de Janeiro.

Comentários (1)

25/03/2014 21:24
Elcio Muniz
Salve as araras!!

09h29
Dois pescadores são multados em R$ 600 por pesca ilegal no Rio Negro
09h18
Irmãos ficam feridos depois de serem vítimas de dupla tentativa de homicídio em MS
09h10
Polícia apura caso de abuso sexual em escola de Bauru
Entrevista
Diretor do CRA fala da importância do profissional administrador na gestão pública
Charge do dia
Charge