Midiamax
BUSCA: 
Editorial
TURISMO CADAVÉRICO
O prefeito de Bonito quer desbancar o saudoso personagem Odorico Paraguaçu. Mas a vida não imita a arte. Acorda desse pesadelo, Excelência!
Leia na íntegra
 Capa

 Últimas Notícias

 Pimenta no Reino

 Transparência

 Política

 Polícia

 Emprego

 Tecnologia

 Esportes

 Geral

 Mundo

 Brasil

 Agronegócio

 Economia

 Cultura

 Cinema

 Entretenimento
Articulistas



Blogs
 Fernando Soares
Mais Lidas
01 Jovem executado a tiros de calibre 9 mm era 'famoso' e tinha extensa ficha criminal

02 Depois de 20 anos, eleitores da Capital podem ter novo embate entre Puccinelli e Zeca

03 Abelhas-europeias matam 3 cachorros, 30 galinhas e atacam populares no Aero Rancho

04 Depois de cometer estupro, suspeito vai visitar namorada na Coophavila

05 Adolescente ferido com tiro no peito caminha até ponto de táxi da Capital para pedir socorro

Espaço do Leitor
Espaço do leitor
Acesso Fácil
Faça da Midiamax sua página inicial

08/02/2014 11:47

Acidente entre caminhão de matrícula brasileira e ônibus mata 17 na Argentina

Aumentar texto Diminuir texto

Agência Brasil/FK

Pelo menos 17 pessoas morreram e 14 ficaram feridas depois da colisão frontal ocorrida ontem (7) entre um ônibus e um caminhão em Mendoza, província argentina localizada no Oeste do país. Segundo as autoridades argentinas, o caminhão tinha matrícula brasileira e trafegava na contramão quando colidiu contra  ônibus que levava 28 passageiros e dois motoristas. A maioria dos corpos foi carbonizada no incêndio provocado pelo acidente, informou o governador de Mendoza, Francisco Pérez.

Segundo as informações oficiais, o motorista do caminhão, que não foi identificado e guiava o veículo a uma velocidade de aproximadamente 120 quilômetros por hora, também está entre os mortos. Inicialmente, suspeitou-se de que o caminhão tinha sido roubado, mas as autoridades argentinas confirmaram que não. Um motorista chegou a gravar imagens do caminhão andando pela contramão. No trecho da estrada onde ocorreu o acidente, cada mão tem pista dupla e é separada por um canteiro central. Uma hipótese levantada é a de que o motorista tenha confundido o caminho após passar pelo local em que fica a aduana.

A polícia revelou que, como vários corpos ficaram carbonizados, alguns deles ainda não foram identificados. Levados primeiramente para o hospital mais próximo, alguns feridos em estado mais crítico foram transportados de helicóptero para o Hospital Central, entre eles um passageiro que teve traumatismo craniado severo.



Comentários (0)

 
Deixar comentário
09h33
Suécia reconhece o Estado da Palestina
07h21
Estados Unidos aprovam primeira vacina contra perigoso tipo de meningite
07h11
Presidente mexicano recebe pais de jovens desaparecidos