Midiamax
BUSCA: 
 Capa

 Últimas Notícias

 Pimenta no Reino

 Bastidores

 Transparência

 Política

 Polícia

 Emprego

 Tecnologia

 Esportes

 Geral

 Mundo

 Brasil

 Agronegócio

 Economia

 Cultura

 Cinema

 Entretenimento
Articulistas






Espaço do Leitor
Espaço do leitor
Blogs
 Alex Fraga

 Ana Cavalheiro

 Cozinha de Raízes

 Eugênia Amaral

 Falo Blogo Escrevo

 Festas e Eventos

 João Campos Online

 Papo de Pregão
 Fernando Soares
Mais Lidas
01 Motorista fura bloqueio policial por estar pelado, tem carro alvejado e acaba preso

02 Aprovado em concurso na Capital é impedido de tomar posse por ter antecedentes criminais

03 Mãe de motociclista morto pede para falar com atropelador e se exalta

04 Moradores estranham 'desenhos' no céu de Campo Grande e postam fotos e vídeos

05 Policial militar é baleado e morre durante assalto a loja em bairro de Campo Grande

Acesso Fácil
Faça da Midiamax sua página inicial

28/10/2013 09:17

Senador do PT diz que não se encontra com Bernal para evitar 'conversa desagradável'

Aumentar texto Diminuir texto

Wendell Reis

Arquivo Midiamax

O senador Delcídio do Amaral (PT) afirma que não está conversando com o prefeito Alcides Bernal (PP) neste momento delicado da relação dele com o PT. Indagado se foi chamado pelo prefeito para um pedido de ajuda, com intuito de evitar que o partido deixe a administração, o senador afirmou que não está participando do diálogo e prefere continuar distante.

“Não converso com ninguém do grupo do Bernal. Não quero constrangê-lo com uma conversa desagradável. Posso ter meus defeitos, mas não vim neste mundo velho de Deus para constranger ou ser desagradável”, justificou.

O senador diz que até aceita a alegação do prefeito, de que venceu a eleição sozinho, mas entende que ele ainda não compreendeu que, diferente da eleição, onde pode caminhar sem aliados, na administração pública é impossível seguir de maneira individual.

“Não pode ser só ele com os botões dele. Eu já disse a ele que estou à disposição para ajudar Campo Grande com o que for necessário, mas não quero criar qualquer tipo de problema. Eu já falei para ele o que era preciso dizer”, concluiu.

A última reunião do senador com Bernal aconteceu há vários meses, quando acompanhado dos deputados federais Antônio Carlos Biffi (PT) e Vander Loubet (PT), foi ao gabinete falar da necessidade de se criar um conselho político. Bernal disse que gostou da ideia, mas não moveu uma palha para criação do conselho e agora pode ser obrigado a acatar o pedido para manter o PT como aliado.

O prazo para Bernal acatar as solicitações do PT vence nesta terça-feira. Os petistas afirmam que só continuam na administração se Bernal indicar um secretário de Governo, ampliar a base de sustentação na Câmara, criar um conselho político e melhorar a relação com o Poder Legislativo.



Comentários (2)

28/10/2013 14:25
karina Matos Lobo
Eu não sei que tanto o PT insiste em querer "ajudar" o Bernal; deixe-o em paz, se for cassado por falta de "companheiros", amém!
O que parece é que o PT quer boquinha, isso sim.

28/10/2013 10:54
Lourdes Oliveira
É Delcidio o eleitor está de olhos bem abertos com TODOS os POLITICOS e PARTIDOS. Até quando vão ficar "tentando tampar o sol com a peneira"?Corrupçao sempre existiu mas não é por isso que vamos ter que continuar aceitando.Mas não acabe com a esperança do eleitor.Ainda acredito que PODE ter algum que salve. Estou perdendo a esperança.Vai continuar SEGURANDO o BERNAL???CUIDADO..

09h08
Quase 35% dos candidatos de MS são mulheres, já no Brasil não passa dos 30%
08h15
Delcídio grava programa eleitoral e participa de bate-papo na internet nesta quarta-feira
08h14
Agenda de Dilma Rousseff nesta quarta-feira
Charge do dia
Charge
Bastidores
 
Pedidos
 
Majestade
 
Crescimento
 
Start
 
Visitas
 
Mais cinco
 
Mais um
 
Esporte
 
No vácuo
 
Tempero