Midiamax
BUSCA: 
 Capa

 Últimas Notícias

 Pimenta no Reino

 Transparência

 Política

 Polícia

 Emprego

 Tecnologia

 MidiaMAIS

 Esportes

 Geral

 Mundo

 Brasil

 Agronegócio

 Economia

 Cultura

 Cinema

 Entretenimento
Articulistas



Blogs
 Fernando Soares
Mais Lidas
01 GISA: auditoria na Sesau e no IMTI identificou fraude em documentos e licitação direcionada

02 CONFIRA: inscrições abertas para concursos com salário de até R$ 25,2 mil em MS

03 Enfermeiro tenta enforcar companheira e foge levando todo o salário dela na Capital

04 'Coordenador científico' do Aquário era sócio de empresa que integra consórcio Eco-Pantanal

05 Homem dá dois tiros na ex-mulher e tenta se suicidar com disparo na cabeça em MS

Espaço do Leitor
Espaço do leitor
Acesso Fácil
Faça da Midiamax sua página inicial

03/05/2013 22:09

São Paulo e Corinthians fazem clássico por vaga na final estadual

Aumentar texto Diminuir texto

AgênciaEstado/DA

São Paulo e Corinthians decidem neste domingo uma vaga na final do Campeonato Paulista remoendo as derrotas sofridas na Copa Libertadores durante a semana. O resultado deste jogo único, que será disputado no estádio do Morumbi, às 16 horas, terá efeitos opostos nos rivais. Quem vencer ganha fôlego para vislumbrar uma reação na outra competição, considerada mais importante. Ao perdedor, só lhe restará mais pressão.

"A derrota para o Atlético Mineiro não influencia nada para a partida contra o Corinthians. Não vamos sofrer mais pressão por causa disso", explicou o técnico Ney Franco. Mas o jogo deste domingo certamente influenciará (para o bem ou para mal) na partida da volta contra o Atlético, em Belo Horizonte, na quarta-feira.

Tite deu "sorte" porque só encara novamente o Boca Juniors no dia 15, no Pacaembu, precisando reverter a vantagem de 1 a 0 dos argentinos. "O jogo (contra o São Paulo) serva para o bom e para ruim", disse o treinador. "O São Paulo ganha e fica forte para enfrentar o Atlético Mineiro, o Corinthians ganha e fica forte para pegar o Boca".

Mas para o técnico corintiano, apesar desses resultados negativos o clássico na casa do rival tem de ser encarado com o peso que tem: o de conquistar um lugar na final do campeonato. "Isso é o mais significativo".

Independentemente das derrotas sofridas na Libertadores, cada um dos rivais tenta se reconstruir e provar que o que aconteceu foi um acidente. O São Paulo parecia ter encontrado um time, com Paulo Henrique Ganso e Jadson enfim jogando (e bem) juntos - o revés para o Atlético foi para a "conta" de Lúcio. "Houve uma evolução na equipe e precisamos ter tranquilidade para lidar com o resultado negativo", avisou Ney Franco.

Já o Corinthians derrapou na Bombonera por suas próprias limitações, uma vez que Tite escalou o que tinha de melhor. Mas o time pecou na criação. Romarinho ora vai bem, ora vai mal no meio de campo. "Se ganha é bom, se perde é ruim? Preciso enxergar todo o processo da equipe", afirmou o técnico.

No São Paulo o maior problema não está na criação, mas na finalização das jogadas. Na própria Libertadores o time teve uma grande posse de bola contra Arsenal e The Strongest, mas pecou ao concluir para o gol. Contra o Atlético, depois de fazer o primeiro gol, Aloísio saiu machucado e o jovem Ademilson desperdiçou quatro oportunidades. No clássico desta domingo, a aposta recai em cima de Luis Fabiano, experiente artilheiro que volta ao time.

O setor defensivo também está sob pressão, principalmente Lúcio, que foi expulso na Libertadores, mas ganhou o voto de confiança do comandante para começar como titular. Se de última hora Ney Franco optar por poupar o veterano, Edson Silva formará dupla de zaga com Rafael Toloi, até porque Rhodolfo está contundido. "O Lúcio é experiente e sabe lidar com essa situação. Ele tem apoio do grupo e tenho certeza de que, se jogar, vai nos ajudar bastante", explicou Paulo Henrique Ganso.

No outro lado, as armas que Tite terá para vencer o rival são conhecidas. Emerson jogando próximo a Guerrero, com Romarinho vindo de trás. É esse o trio responsável por deixar Alexandre Pato no banco de reservas. Tite vai forçar o jogo em cima do lado direito da defesa tricolor porque seu lado esquerdo com Danilo, Fábio Santos e Emerson, que se movimenta bastante, é forte. O que o técnico espera corrigir é o excesso de passes errados que a equipe mostrou contra o Boca Juniors.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO x CORINTHIANS

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Paulo Miranda, Lúcio, Rafael Toloi e Carleto; Denilson, Wellington, Jadson e Paulo Henrique Ganso; Luis Fabiano e Osvaldo. Técnico: Ney Franco.

CORINTHIANS - Cássio; Alessandro, Gil, Paulo André e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Danilo e Romarinho; Emerson e Guerrero. Técnico: Tite.

ÁRBITRO - Antonio Rogério Batista do Prado.

HORÁRIO - 16 horas.

LOCAL - Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).



Comentários (0)

 
Deixar comentário
21h25
Aulão de ginástica acontece nesta quarta no Parque Ayrton Senna
20h22
Brasil e Paraguai firmam parcerias no esporte para as Olimpíadas
19h44
Delegação de MS participa da abertura das Paralimpíadas Escolares em São Paulo
Loteria
Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 67 milhões no sábado
Entrevista
Diretor do CRA fala da importância do profissional administrador na gestão pública