Midiamax
BUSCA: 
 Capa

 Últimas Notícias

 Pimenta no Reino

 Bastidores

 Transparência

 Política

 Polícia

 Emprego

 Tecnologia

 Esportes

 Geral

 Mundo

 Brasil

 Agronegócio

 Economia

 Cultura

 Cinema

 Entretenimento
Articulistas






Espaço do Leitor
Espaço do leitor
Blogs
 Alex Fraga

 Ana Cavalheiro

 Cozinha de Raízes

 Eugênia Amaral

 Falo Blogo Escrevo

 Festas e Eventos

 João Campos Online

 Papo de Pregão
 Fernando Soares
Mais Lidas
01 Polícia identifica as cinco vítimas que morreram em acidente grave na BR-163

02 Colisão entre caminhão e ônibus na BR-163 mata quatro pessoas e deixa várias feridas

03 'Família Santos' abriu até empresa em Sergipe e vendia livro de R$ 8 por R$ 800 em MS

04 Homem agride e tenta matar rapaz ao descobrir que esposa estaria grávida dele

05 Presos golpistas que se passavam por ex-viciados ou universitários pobres para vender livros

Acesso Fácil
Faça da Midiamax sua página inicial

01/05/2013 20:45

Após falhas, goleiro do Palmeiras se redime e se destaca contra Santos e Tijuana

Aumentar texto Diminuir texto

AgênciaEstado/DA

O goleiro Bruno sabe como ninguém que nada melhor do que um dia após o outro, ainda mais no futebol. Ele que foi execrado após a partida contra o Ituano, quando falhou em dois gols na derrota por 2 a 1, se destacou contra Santos e Tijuana e levantou uma questão que parecia ser resolvida: quem deve ser o goleiro titular do Palmeiras?

Fernando Prass deixou o time por causa de uma lesão na clavícula esquerda que o deixará longe da equipe por pelo menos mais 40 dias. Até lá, Bruno será o titular e poderá comprovar se realmente deu a volta por cima ou se tudo é apenas uma boa fase passageira.

Embora o técnico Gilson Kleina encha Bruno de elogios publicamente, ele ainda acredita que Fernando Prass passa mais segurança para ser o dono da posição. Afinal de contas, foi o treinador quem concordou com a contratação do ex-vascaíno no início do ano. Como ainda não poderá contar com o titular por um bom tempo, a ordem é dar o máximo de confiança para Bruno e evitar que a meta alviverde se torne um problema.

Bruno vive uma situação parecida com a de vários ex-goleiros do passado alviverde. Em 1987, Martorelli era o titular e teve de cumprir suspensão por uma expulsão. Em seu lugar entrou Zetti, que voltou ao banco na partida seguinte, mas seis jogos depois, assumiu a meta e não largou mais até 1988, quando quebrou a perna e abriu espaço para Velloso.

O antecessor de Marcos fez algumas partidas como titular, mas acabou sendo emprestado para o União São João e Santos. Voltou ao Palmeiras e foi titular de 1994 a 1998 até sofrer uma lesão e deixar o caminho livre para Marcos.

Desta vez, Fernando Prass se machucou e Bruno ganhou uma nova oportunidade. Alguns dos ex-goleiros que viveram essa sucessão do posto de titular da meta alviverde acreditam que a situação é parecida mas com uma diferença importante. "O Bruno já teve a sua oportunidade, foi campeão da Copa do Brasil e acabou perdendo espaço. Contra o Ituano, ele falhou e se redimiu contra Santos e Tijuana. O que falta ao Bruno é equilíbrio para se tornar um goleiro incontestável como foi o Marcos", analisou Velloso. Já Zetti destaca a necessidade do time ter confiança no camisa 1. "É fundamental que o time confie no goleiro. Vamos ver se o Bruno consegue manter essa sequência".

PRASS É O PREFERIDO - Por conta desta instabilidade, os ex-goleiros concordam com Gilson Kleina e acham que Fernando Prass ainda está à frente na disputa. "Hoje eu ainda acho que o Prass merece ser o titular, já que ele estava em uma boa sequência. O Bruno fez apenas dois bons jogos e se continuar bem, talvez valesse pensar na possibilidade. Mas ainda não", disse Velloso.

Amigo de Bruno, Marcos se esquiva, mas comemora a volta da confiança ao companheiro. "Todo mundo criticava ele, mas essas partidas impressionantes ajudam a dar moral para ele".

Zetti, que decidiu abandonar a carreira de treinador, contou que já viveu situações parecidas com a de Gilson Kleina. "É bom ter dois goleiros de qualidade. Quando passei por isso, escalei aquele que eu sentia que o elenco tinha mais confiança".



Comentários (0)

 
Deixar comentário
13h27
Projetos esportivos têm até quinta para buscar parte dos R$ 45 milhões destinados ao setor
11h42
Parreira indica aposentadoria e rebate Dunga sobre "boné de Neymar"
11h16
Com fotos e cantos de gremistas, Felipão embarca para Porto Alegre
Loteria
Aposta única leva mais de R$ 29 milhões na Mega-Sena
Entrevista
“Queremos fomentar o comércio e ajudar as associações a conquistar espaço”, diz presidente da Faems