Midiamax
BUSCA: 
 Capa

 Últimas Notícias

 Pimenta no Reino

 Bastidores

 Transparência

 Política

 Polícia

 Emprego

 Tecnologia

 Esportes

 Geral

 Mundo

 Brasil

 Agronegócio

 Economia

 Cultura

 Cinema

 Entretenimento
Articulistas






Espaço do Leitor
Espaço do leitor
Blogs
 Alex Fraga

 Ana Cavalheiro

 Cozinha de Raízes

 Eugênia Amaral

 Falo Blogo Escrevo

 Festas e Eventos

 João Campos Online

 Papo de Pregão
 Fernando Soares
Mais Lidas
01 Irritado, motorista de coletivo desce e dá marretada em condutor que queria estacionar

02 VÍDEO: agente dos Correios de MS é preso por fraude que deu prejuízo de R$ 40 mil a prefeitura

03 Três candidatos ao governo de MS receberam doação indireta dos 'investidores gigantes'

04 Por um triz: árvore cai no Centro, destrói 3 carros e quase atinge mãe com bebê no colo

05 Campo Grande selvagem: cobra é encontrada em frente de atacadista

Acesso Fácil
Faça da Midiamax sua página inicial

29/04/2013 15:22

Dilma diz que não vê problemas em protestos e defende democracia

Aumentar texto Diminuir texto

Wendell Reis

Cleber Gellio

A presidente da República, Dilma Rousseff (PT), recebeu vaias de produtores rurais durante entrega de ônibus escolares em Campo Grande. Os produtores rurais gritavam: “Demarcação de terras não”. Eles importunaram a presidente desde a chegada ao palco do evento, até que em determinado momento Dilma não resistiu e comentou:

“É bom gritar. Tem gente que acha que democracia é ausência de uns querendo uma coisa e outros querendo outra. Não é não. Democracia é o fato de que há diferenças e de que a gente convive com elas, procura um ponto de equilíbrio e resolve as coisas. Eu não tenho problema nenhum, podem falar sem problema nenhum”, declarou a presidente.

Defendendo o diálogo, a presidente pediu para que os manifestantes parassem só um pouco para que ela concluísse o discurso. Em nenhum momento ela se aos manifestantes para apresentar solução para o conflito entre indígenas e produtores e só foi aplaudida quando disse que o Estado era um dos maiores produtores do Brasil.

Além de não tocar na questão, a presidente fez questão de pedir ajuda para os prefeitos, dizendo que eles precisam dar apoio para o cadastro de assentados, que têm direito ao Minha Casa Minha Vida Rural, bolsa família de R$ 70 por pessoa e todos os programas sociais.

A presidente foi interrompida novamente ao citar Nelson Rodrigues, lembrando que ele criticava o “complexo de vira-lata”. “Não tem quem derrote a gente se não acharmos que estamos derrotados. Juntos, ninguém nos derrota”. Neste instante Dilma foi interrompida por um dos manifestantes, que gritou: “Só Deus”. Dilma não deixou por menos e repetiu o que tinha dito em Roma após escolha do novo Papa, Francisco. “O Papa é argentino e Deus é brasileiro”, rebateu.

Notícias relacionadas

29/04/2013
14h02 Manifestantes agradecem a Deus pelo fim do mandato de Puccinelli
14h01 Dilma diz que viu em MS a coisa mais bonita de sua vida
13h55 Senhora que interrompeu discurso comemora beijo da presidente Dilma
13h37 Dilma promete insistir em usar exclusivamente recursos dos royalties na educação
13h20 Mesmo após negativa do FNDE, Puccinelli insiste que ônibus são 'troca de favor'
13h19 Em Campo Grande, Dilma anuncia novo pacote de investimentos federais em MS
11h59 Produtores alegam que estão desesperados e pedem apoio à Dilma
11h48 Estudante de Mundo Novo agradece Dilma por ônibus escolares
11h39 Cerca de dois mil produtores são impedidos de participar de evento de Dilma e protestam
11h35 Dilma entrega chaves de ônibus e prefeitos aproveitam para fazer pedidos
11h32 Alfabetizado em Campo Grande, Ministro afirma que ônibus trazem igualdade para alunos
11h16 Presidente da Assomasul pede à Dilma pavimentação de rodovia estratégica
11h09 Dilma recebe título de cidadã sul-mato-grossense
11h05 Multidão vaia Puccinelli em evento com a presidente Dilma em Campo Grande
10h59 Bernal diz que Dilma ‘é amiga dos municípios’ e reforça apoio em 2014
10h12 Presidente Dilma Roussef desembarca em Campo Grande
09h40 Vinda de Dilma a MS mobiliza 200 homens na segurança


Comentários (1)

29/04/2013 21:09
bárbara
A turma do esterco estava lá pra defender o direito de roubar e matar indios impunemente.Relaxa e deixem de ser exibidos: isto vocês já fazem com uma eficiência de dar inveja ao capeta!... e viva a "Demonstracia"!!

11h48
Justiça Eleitoral manda Facebook bloquear mais três perfis a pedido de candidatos de MS
11h00
Por falta de quórum, Câmara Municipal encerra sessão minutos depois do início
10h43
Com boato de uso de celular na compra de voto, TRE-MS proíbe aparelhos nas urnas
Charge do dia
Charge
Bastidores
 
Bonzinho
 
Chutes
 
Voz
 
Lista
 
Status
 
Apelido
 
Situação
 
Reação
 
Contraditório
 
Discurso