Midiamax
BUSCA: 
 Capa

 Últimas Notícias

 Pimenta no Reino

 Transparência

 Política

 Polícia

 Emprego

 Tecnologia

 Esportes

 Geral

 Mundo

 Brasil

 Agronegócio

 Economia

 Cultura

 Cinema

 Entretenimento
Articulistas



Blogs
 Fernando Soares
Mais Lidas
01 DATAmax: diferença entre Reinaldo e Delcídio é de 8,58 pontos; indecisos são 3,58%

02 Campanha esquenta e ex-vice-prefeito troca socos e xingamentos com vereador

03 Advogado criminalista é assassinado com oito tiros neste sábado em Dourados

04 Após briga em família, menina de 12 anos revela que tio a estupra e avô faz denúncia

05 Mãe faz o parto de filha adolescente dentro de carro na Avenida Afonso Pena

Espaço do Leitor
Espaço do leitor
Acesso Fácil
Faça da Midiamax sua página inicial

27/08/2012 11:28

Assassino confesso de professora tenta fugir e é preso pela polícia

Aumentar texto Diminuir texto

Graziela Rezende

Luiz Alberto

Assassino confesso de sua mulher, Evandro José Barbosa Fernandes, 34 anos, já está preso em caráter preventivo, em um local ainda não divulgado pela Polícia Civil.

O autor começou a ser monitorado na sexta-feira (24), logo após se apresentar na 3ª Delegacia de Polícia, sendo depois flagrado pelos policiais tentando fugir, momento em que foi abordado e detido.

“Os investigadores viram que ele estava em um veículo, no banco de trás e pronto para fugir. No porta malas ainda havia travesseiros e roupas, o que caracteriza a fuga”, disse o delegado Márcio Custódio, responsável pelas investigações.

Já em fase avançada nas investigações, o delegado Custódio acredita que até o início da próxima semana o inquérito policial já esteja concluído. “Algumas pessoas que foram intimadas ainda serão ouvidas e estamos aguardando os laudos periciais”, afirmou o delegado, sem dar detalhes sobre as oitivas que ele já realizou.

Assassinato X Uso de entorpecentes

A professora Zilca Fernandes Marques, 46 anos, foi encontrada morta na última quarta (22), em uma chácara que residia há seis meses com Evandro. Foi a mãe dela e um caseiro do local que viram o corpo, após 30 horas em que o autor teria dado os golpes de fala e depois desaparecido.

Em depoimento, de acordo com o delegado Custódio, Evandro alegou que golpeou a companheira depois que ela o flagrou pela quarta vez, nos seis meses em que eles conviveram juntos, usando entorpecente.

Evandro seria usuário de drogas desde os 15 anos, quando começou a usar maconha e depois, aos 19, conheceu a pasta base de cocaína, de acordo com o seu relato. Ele está sendo indiciado por homicídio doloso qualificado. A pena varia de 12 a 30 anos de reclusão.

Notícias relacionadas

23/08/2012
15h03 Marido confessa que matou professora e alega efeito de drogas e emagrecedor
22/08/2012
12h49 Professora é encontrada morta a facadas em chácara; principal suspeito é o marido


Comentários (3)

28/08/2012 09:12
carlos
deve sim ser legalizada o uso da maconha , já que se pode rouba ,beber alcool até a barriga estufa e sai dirigindo matando pessoas , o cigarro e o alccol mata milhoes de pessoas todo ano , agora quero que me mostre alguma morte registrada em que a causa seja o uso de maconha !!!

28/08/2012 09:02
Jose Luiz
Se liberar tem que ser para quem pode comprar. Se não puder comprar, vai ter que roubar, furtar....A sociedade é que vai sofrer as consequencias.

27/08/2012 17:33
vanessa
A maldita droga...e ainda se cogita a liberação da maconha...acorda minha gente...vão fumar maconha na calçada da sua casa, com seus filhos brincando e ninguém vai poder falar nada...se a liberação sair..a situação do crac e outras drogas está demais.meu Deus é o fim dos tempos mesmo.

21h30
Datafolha aponta empate técnico entre Aécio e Dilma
17h39
Condutora e passageira são arremessadas de veículo durante capotamento
17h09
Jovem de 20 anos é preso no Jardim Anache com arma de fogo
Entrevista
Diretor do CRA fala da importância do profissional administrador na gestão pública
Charge do dia
Charge