Você está aqui

Coreia do Sul propõe reunião com Coreia do Norte para diminuir tensão militar

Reunião deve ocorrer na sexta-feira

A Coreia do Sul propôs nesta segunda-feira (17) uma reunião entre o país e a Coreia do Norte para realizarem conversas militares pela primeira vez em quase três anos, a fim de reduzir a tensão na fronteira que separa os países.

Caso o convite seja aceito, reunião deve ocorrer na próxima (21) na chamada Zona de Segurança Conjunta, que fica na zona desmilitarizada da fronteira, explicou em coletiva de imprensa o vice-ministro de Defesa, Suh Choo-suk.

Com as conversas, a Coreia do Sul pretende diminuir a eminênia de um ataque norte-coreano. Nos últimos meses, tem crescido o número de testes de armas pela península da Coreia do Norte - o último míssil lançado pelo país teve capacidade de alcançar os EUA.

Especialistas, no entanto, duvidam do sucesso de possíveis negociações. O professor de relações internacionais da Universidade de Dongguk, Kou Hvan, afirma que o termo "reduzir tensões" tem significados muito diferentes para as lideranças dos dois países.

Entretanto, o convite demonstra a vontade política do presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, de diálogo com o norte. Moon chegou a propor uma reunião pessoal com o presidente da Coreia do Norte, Kim Jonh-un.

Tópicos