Você está aqui

Considerada morta, indiana volta para casa 40 anos após seu funeral

Foi reconhecida por marca de nascença

A idosa identificada como Vilasa, hoje com 82 anos, voltou para casa, na vila de Bidhoo, após ter sido dada como morta depois de 40 anos. Ela foi mordida por uma cobra em 1976 e acabou tendo seu corpo deixado no rio Ganges, em um tradicional funeral indiano.

Entretanto, segundo informações do Uol, ela havia apenas desmaiado e, por conta do veneno, perdeu a memória. Seu corpo boiou por alguns quilômetros e foi encontrado por barqueiros que a levaram até um templo. Durante anos ela viveu sem se lembrar de sua origem.

No mês passado, Vilasa voltou para casa e foi logo reconhecida pelos familiares por causa de uma marca de nascença. As duas filhas se assustaram quando viram a mãe na porta da residência.

Ela contou que ao recobrar a memória contou a história para uma mulher. Conforme foi noticiado pelo Uol, o papo foi correndo de boca a boca até chegar ao conhecimento de um homem que havia participado do funeral de Vilasa.

Tópicos