Você está aqui

Exposições abordam temática indígena e detalhes da natureza no Centro Cultural

Mostra abrirá nesta quarta-feira

O Centro Cultural José Octávio Guizzo recebe na quarta-feira (16), às 19 horas, as exposições “Caduvéos” da artista Andrea Luz na Galeria Wega Nery e “Natureza em Xilogravura” da artista Clara Rahe na sala Ignês Corrêa da Costa, ambas com curadoria do artista plástico Jonir Figueiredo, através do Mbayarte – Núcleo de Produções Artísticas de Mato Grosso do Sul. A abertura das exposições contará com a apresentação da cantora e compositora Lenilde Ramos.

A exposição “Caduvéos” da artista visual e arquiteta Andrea Luz é fruto de muita pesquisa sobre os nativos brasileiros e domina a técnica com pastel seco e oleoso, tendo os caduvéos como seu foco principal. As crianças ou curumins, como que surgissem de um sonho imaginário, onde a iconografia, grafismos e tatuagens faciais destacam-se, enaltecendo a importância dessa nação guaicuru, os primeiros habitantes de Mato Grosso do Sul.

“Nos 40 anos de divisão do Mato Grosso, Andrea Luz deixa fluir a sua curiosidade e pesquisa com talento e dedicação. Demonstra que só o artista tem a visão reveladora e ampla da nossa cultura regional-universal”, explica o curador Jonir Figueiredo.

Já a exposição da artista Clara Rahe “Natureza em Xilogravura”, aborda uma das mais tradicionais técnicas da gravura. A artista entre outras técnicas das artes visuais tem um apreço pela xilogravura. Fez aulas com diversos mestres, entre eles destacam: Vânia Pereira (in memoriam) de Mato Grosso do Sul, mestra de diversas técnicas de gravura; José Lima (in memoriam) do Rio de Janeiro. Foi por alguns anos discípula de outra grande artista-mestra Ignês Corrêa da Costa (in memoriam) de quem assimilou técnicas do desenho, cores e formas.

“Nesta mostra Clara Rahe, nos brinda com dez xilogravuras do seu acervo bastante vasto. Dando-nos uma aula de criatividade e amor a arte”, relata Jonir.

A mostra estará aberta à visitação de terça a sábado até o dia 23 de agosto. Mais informações podem ser obtidas no Centro Cultural José Octávio Guizzo, na Rua 26 de Agosto, 453, entre a Calógeras e a 14 de Julho ou pelo telefone (67) 3317-1795.

(Com informações da assessoria)

Tópicos