Você está aqui

Depois que o 'burgão' caiu de vez no gosto local, festival enaltece e destaca o lanche

Evento começa no dia 14 de outubro

  • Lanches ficarão sob avaliação do público durante evento / Fotos: Daiane Libero
  • Lanches ficarão sob avaliação do público durante evento / Fotos: Daiane Libero
  • Lanches ficarão sob avaliação do público durante evento / Fotos: Daiane Libero
  • Lanches ficarão sob avaliação do público durante evento / Fotos: Daiane Libero

Pão, carne e queijo. A fórmula de sucesso mais simples e mais reproduzida no mundo inteiro fez a cabeça dos campo-grandenses, tempos depois da moda dos rodízios de sushi, que também se espalharam por aqui. Hoje, existem hamburguerias "gourmet", carrinhos, lanchonetes e foodtrucks com esses lanches por toda a cidade. Mas as casas especializadas nos "artesanais" cresceram e nesta terça-feira (10), foi lançado em Campo Grande o primeiro Burger Fest MS, festival de lanches para apreciação e avaliação do público, que começa oficialmente no dia 14 de outubro. 

"Ao longo do tempo, surgiram diversas casas, dos mais variados portes e estilos e muitas têm como referência o hambúrguer", afirma Juliano Wertheimer, presidente da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes). São 20 restaurantes, hamburguerias, bistrôs e bares apresentando um lanche cada. "Abrimos para colocar um lanche da casa ou uma criação, e todos criaram um sanduíche novo", diz Juliano. 

Quem decidirá o ranking dos melhores burgers será o público, através de uma votação pelo site www.burgerfestms.com.br. Durante o evento, as casas participantes vão oferecer em seus endereços as opções, que serão vendidos com um preço entre de R$ 18 e R$ 39. Tudo acompanhado de batatas fritas, um clássico, e os molhos diferentes, à base de alho, bacon e ervas, que todo mundo ama. 

Lanches diferentes

Em duas dezenas de estabelecimentos disputando estar no ranking dos mais saborosos, são encontrados lanches bem diferentes como um hambúrguer de peixe, um feito de pato e até uma versão vegetariana, para quem não come carne. Outro lanche de destaque leva o famoso queijo "raclete", um queijo italiano que se popularizou muito na internet. Em vídeos que os internautas viralizam, o queijo é derretido na hora por uma chapa de calor, raspado e colocado na comida. Neste lanche, o queijo é colocado direto na carne, dando suculência e impressionando pelo sabor. 

Juliano também diz que o foco do evento é justamente dar espaço para comidas artesanais. "Artesanal é diferente de caseiro. Caseiro é feito em casa, e o artesanal é feito de modo inteligente, pensado. Um pão com uma levedura especial, um blend de carnes que resulta em um sabor diferenciado, tudo fresco, nada industrializado. Isso torna o hambúrguer totalmente democrático", acrescenta. 

Tópicos