Você está aqui

Semana Pra Dança 2015 começa neste sábado na Capital

Evento é promovido pela Fundação de Cultura de MS

A Secretaria de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei), por meio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), promove a partir deste sábado (16), até 24 de maio, a Semana pra Dança, com coreografias e espetáculos gratuitos ao público e com foco na discussão das políticas culturais para a dança e sua gestão.

Em sua 9ª edição, a Semana pra Dança 2015 um recorte do que é produzido no Estado, com coreografias nas diversas linguagens da dança. A programação foi construída em parceria com a Câmara Setorial de Dança de Campo Grande e com os apoios da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, por meio do Curso de Artes Cênicas e Dança, e da Secretaria Estadual de Educação na formação junto aos alunos da Rede Pública, e com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul na produção dos registros fotográficos e levantamentos estatísticos, fortalecendo o diálogo com as instituições e a sociedade.

A Semana segue a proposta estabelecida no Encontro Rede-Ibero Americana de Dança, em novembro de 2014, no Rio de Janeiro, de criar e estabelecer um diálogo entre a rede de dança dos países Ibero-Americanos, com a realização do Festival Boliviano de Videodanças “Cuerpo Digital – Mostra Miradas Corporales”.

As apresentações serão acompanhadas pela crítica Sandra Meyer (SC) – professora do Curso de Artes Cênicas da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), dançarina, coreógrafa, e professora de dança moderna e contemporânea, que participará dos bate-papos após os espetáculos, com o objetivo de pensar e refletir a dança em Mato Grosso do Sul.

Serão realizados debates com o intuito de estimular e fomentar a criação do Colegiado Setorial Estadual de Dança, a elaboração do Plano Setorial de Dança, diagnosticando os pontos fortes e fracos do segmento. Segundo o secretário de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei), Athayde Nery, nestes debates será discutida também a atuação da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul nessa área. “O objetivo é assim projetar o cenário desejado e as diretrizes para os próximos quatro anos, com base na formação, reflexão e apreciação contidas nas metas do Plano Estadual de Cultura”.

A Semana começa neste sábado (16), com debates sobre o Plano Setorial de Dança, na Sala Rubens Corrêa do Centro Cultural José Octávio Guizzo, a partir das 14 horas. Os debatedores Simone Zárate e André Fonseca, de São Paulo, coordenarão escutas públicas com a área da dança de Mato Grosso do Sul para a elaboração do Plano Setorial Estadual de Dança, com propostas de ações necessárias para alcançar o cenário desejado. André Fonseca é consultor e pesquisador independente em gestão cultural e diretor da Projecta.

A abertura oficial acontece às 20 horas no Teatro Aracy Balabanian com a Mostra de Dança com a Cia Arara Azul, Ballet Isadora Duncan, Cinese Cia de Dança, Grupo Pulse Dance, Kairos, Movimento Espaço de Danças (“Grupo Armazém 67” e “Grupo Conexão Urbana”), Espaço de Dança Selma Azambuja, todos de Campo Grande; Oficina de Dança da Fundação de Cultura de Corumbá; Studio Blanche Torres, de Dourados e Studio de Dança Mayara Martins, de Aquidauana.

Na segunda-feira, dia 18, André Fonseca (SP) coordena a Oficina Gestão Cultural, que abordará a gestão no contexto da dança, no Museu da Imagem e do Som (MIS), das 9 às 12 horas e das 14 às 17 horas. Às 18 horas, na Praça Ary Coelho, será apresentado o espetáculo “Matilha”, do Grupo Expressão de Rua, de Campo Grande.

Marcos Mattos, o diretor do espetáculo, afirma que a Semana Pra Dança é uma iniciativa da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul que auxilia a fomentar a produção local e a formação de público para a dança. Marcos faz parte da Comissão da Sociedade Civil para a criação do Plano Setorial da Dança, com Renata Leone e Maria Helena Pettentil, e vai participar dos debates promovidos durante a semana.

Dora de Andrade, bailarina, doutora em Artes da Cena pela Unicamp e professora do Curso de Artes Cênicas da UEMS, desenvolve nesta quarta (20) a Oficina de Dança: da percepção à ação, na Sala Conceição Ferreira do Centro Cultural José Octávio Guizzo, das 9 às 10h30. São oferecidas 20 vagas para bailarinos, atores e pessoas com experiência e interesse em práticas corporais. Inscrições pelo e-mail: semanapradança2015@gmail.com .

A Sala Rubens Corrêa do Centro Cultural José Octávio Guizzo recebe na sexta-feira (22), das 9 às 12 horas, a Roda de Conversa sobre o Colegiado Setorial de Dança/RS, com Kátia Salib Deffaci (RS), professora da Graduação em Dança da UERGS e delegada de dança do Colegiado do Rio Grande do Sul. Logo após o Festival Cuerpo Digital, às 20 horas, no teatro Aracy Balabanian, será apresentado o espetáculo “3º Sinal – A Dança EnCena”, concebido por Neide Garrido.

Isnard Manso, do Rio de Janeiro, coreógrafo, dançarino e empresário criador do Centro Cultural Carioca, ministra a Oficina de Samba, na Sala Conceição Ferreira do Centro Cultural José Octávio Guizzo, no sábado (23), das 14 às 16 horas. São oferecidas 26 vagas. Inscrições pelo e-mail: semanapradança2015@gmail.com .

À noite, após o Festival Cuerpo Digital, às 20 horas, no teatro Aracy Balabanian, será encenado “Tem Trem?”, do Funk-se, de Campo Grande (MS). Edson Clair, o diretor do Funk-se, diz estar muito feliz com a primeira participação do grupo no Semana Pra Dança.

A Semana Pra Dança 2015 será encerrada no domingo (24), às 20 horas, no teatro Aracy Balabanian. Após o Festival Cuerpo Digital, encerra a Semana o espetáculo “Bota Abaixo”, da Cia de Dança do Centro Cultural Carioca, do Rio de Janeiro. Isnard Manso, diretor do espetáculo, diz que ficou muito feliz com o convite, como o único representante de um grupo fora do Estado para a Semana pra Dança. 

Tópicos