Você está aqui

Empreendedorismo Materno; a arte de ser mãe e tocar o próprio negócio

Tudo ao mesmo tempo para a felicidade de todos

  • Barbara slingando com a sua caçulinha Isadora; o sling é vendido pela Puxunga, um de seus empreendimentos (Arquivo Pessoal)
  • A publicitária garante que o tempo que sobra, é dedicado às filhas (Arquivo Pessoal)
  • Família unida e feliz, assim pensam as mães empreendedoras (Arquivo Pessoal)

Assim que tornamos mães, nossa vida muda completamente. Logo depois de sentirmos aquele amor incondicional, geralmente depois de parirmos, consequentemente fica mais difícil nos separar de nossos filhos.

Uma grande vantagem é que nós mães, damos conta de muita coisa. Não é à toa que somos mulheres, mas que a gente consegue ser mil em uma, ah, isso nós conseguimos.

Muitas das mães já têm um currículo profissional estabelecido e conseguem ajustar o tempo do trabalho com a vida de mãe. Já outras ainda estão na busca e para algumas, o criar com apego – passar mais tempo juntos, é fundamental.

Com base nisso, a jornalista Bárbara Vitoriano, 29 anos, é uma das referências em Campo Grande, sobre o empreendedorismo materno. Segundo ela, este é um fenômeno recente no Brasil, mas que, embora seja nomeado dessa forma, tem se tornado cada vez mais comum por aqui.

“O fato de mães abrirem seus negócios após a maternidade e a maioria tem a maternidade como motivo para isso é o grande objetivo do empreendedorismo materno; porque o real significado é ter mais tempo com os filhos com mais flexibilidade de horário”, diz.

Bárbara que é mãe de duas – Júlia de 6 anos e Isadora de 1 ano e 7 meses, criou seu próprio negócio logo antes de ter sua caçulinha. Ela é autora da página Indiretas Maternas, hoje com mais de 100 mil curtidas.

“Comecei com os blogs depois da Júlia, mas só fui levar a sério na segunda gestação, que foi quando o ‘Indiretas’ nasceu, daí sigo nele e, também, na ‘Puxunga’, que é minha empresa de slings, wraps e roupinhas para bebês”, conta.

Para quem nunca viu, o Indiretas Maternas é clássico de compartilhamentos com mensagens que começam com “gente que...” e terminam com algo associado à mãe. Essa invenção da publicitária foi tão certeira, que como ela mesma disse em entrevista a nós, do MidiaMAIS, nunca precisou sequer pagar anúncio das postagens no Facebook.

“Acho que a internet deu suporte para o crescimento do Indiretas, porque eu falo algo que vivo, que é a maternidade, digo o que eu sinto nos posts e consequentemente, tem mães que sentem o mesmo e curtem, compartilham...isso é o mais bacana, porque o mundo virtual permite isso, uma rede de mães que sentem, pensam e compartilham da mesma ideia”, pontua.

Quanto à sobra de tempo para a família, a publicitária tem uma visão ampla, de que conseguiu coordenar melhor o tempo para poder estar em mais momentos do dia a dia com as filhas.

“Além disso, tem outras razões também, que é passar uma impressão inspiradoras em relação ao trabalho para minhas filhas fazendo elas perceberem que não há separação entre vida pessoal e profissional e que a gente tem que viver feliz o tempo todo”, reflete.

Empreendedorismo Materno

Além desses dois ‘negócios’, a publicitária ainda divide o tempo que tem, muitas vezes, quando as filhas dormem que é quando ela estica madrugada dentro, para fortalecer a rede de apoio às ‘mães’ que querem virar empreendedoras, prestando consultorias.

“Somos mães né...estamos sempre em busca de ideias, troca de experiências em tudo, seja com as coisas de nossos filhos ou com dicas para outras mães e o ‘Empreender Materno’ surgiu dessa necessidade, em dar um suporte a quem quer seguir nesse ramo”, avalia.

Ter o próprio negócio, se virar e descabelar e, muitas vezes, ficar altas horas da madrugada alimentando blogs, encaminhando e-mails e prestando consultorias e ter um ‘home office’ é algo que remete à nova geração de mães, pais e famílias, sem dúvida. Sobre isso, Bárbara enfatiza: “para mim é uma realização pessoal que está relacionada à Barbara que não é só a mãe, mas que é a profissional, que gosta de trabalhar, de ser útil e de realizar sonhos”.

 

 

Tópicos