Você está aqui

Delegada afirma que vencedora do 'BBB' Emilly confirmou agressão de Marcos

Depoimento foi colhido na segunda-feira

A campeã do "Big Brother Brasil 17", Emilly Araújo prestou depoimento na última segunda-feira (17) e confirmou as agressões de Marcos no reality show. De acordo com a delegada Viviane Costa em entrevista ao "Ig", a jovem gaúcha - apoiada por Tiago Leifert após elogiá-lo em uma postagem - relatou ter sofrido as agressões. Junto com as imagens do Globo e a perícia com resultado positivo, a responsável pela Deam de Jacarepaguá decidiu incriminar o médico gaúcho.

O cirurgião - que recebeu apoio nas redes sociais para reatar com a jovem - foi indiciado no artigo 129 da Lei Maria da Penha. Após ouvir Emilly e analisar as provas, ela encaminhou o caso para o Ministério Público para ver se o orgão vai continuar a denúncia. "Cabe ao Ministério Público apreciar e oferecer ou não a denúncia ao Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher", avaliou a delegada.

De volta à cidade onde mora, Sorriso, no Mato Grosso, Marcos usou as rede sociais para negar que o pedido de habeas corpus tenha sido feito por seus representantes. "Tomei conhecimento hoje, através da imprensa, de que foi impenetrado em meu nome um habeas corpus. Nego veementemente qualquer medida neste sentido. Isso não foi efetuado por mim, nem pelos advogados que me representam. Já estamos tomando as medidas cabíveis", indicou o ex-participante do "BBB".

Em entrevista ao jornal "O Globo", a campeã do reality show afirmou que não guarda sentimentos negativos pela família do ex-affair no programa, apesar de eles terem feito uma campanha contra ela na reta final do programa. "Continuo desejando só coisas boas para família Harter. Não quero saber de coisas ruins do programa. Estou numa fase maravilhosa e não quero más energias atrapalhando isso. Também não faria ensaio sensual com ele", disse a irmã gêmea de Mayla.

Tópicos