Você está aqui

Jogadores do Corinthians lamentam displicência em derrota elástica

Corinthians perdeu de 3 a 0

Os jogadores do Corinthians foram unânimes em reconhecer que estavam displicentes na derrota por 3 a 0 para o Flamengo, neste domingo, na Ilha do Governador. Menos de uma semana antes, o time confirmou a conquista do Campeonato Brasileiro, o que colaborou com a postura relaxada diante do time carioca.​

"Quando é assim, você joga mais tranquilo. Em uma bola em que poderia dar um carrinho, acaba evitando, até pelo fato de já ter alcançado o objetivo. Isso aconteceu no primeiro tempo. Tivemos uma marcação mais frouxa, e isso resultou nos três gols. Serve de aprendizado para terminarmos o ano com vitórias", comentou o centroavante Jô.

 Alguns jogadores do Corinthians nem sequer foram ao Rio de Janeiro. Com o atacante Clayson suspenso, o técnico Fábio Carille ainda preservou o lateral esquerdo Guilherme Arana e os meias Rodriguinho e Jadson. O lateral direito Fagner foi reserva do prata da casa Léo Príncipe.

Para o meia Marquinhos Gabriel, substituto de Clayson, tratava-se de uma chance de mostrar serviço. "Só que entramos displicentes. Não podemos ter essa desatenção. No terceiro gol, errei o passe. Acontece, mas precisamos entrar mais concentrados, mesmo com o objetivo já conquistado. Foi um dia infeliz", lamentou.

O volante Camacho, que atuou improvisado na função de Rodriguinho, fez coro com o companheiro. "Deixamos muito a desejar no primeiro tempo. Entregamos três gols para eles. Tomamos uma bronca no intervalo e entramos mais ligados no segundo tempo", disse, de olho na sequência da competição. "Espero que a gente possa fazer um grande jogo contra o Atlético-MG, no próximo domingo, diante da nossa torcida."

O Corinthians terá um bom motivo para estar mais concentrado na penúltima rodada. O confronto com o Atlético-MG servirá para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) premiar a equipe como campeã brasileira de 2017.

Tópicos