Midiamax
BUSCA: 
 Capa

 Últimas Notícias

 Pimenta no Reino

 Bastidores

 Transparência

 Política

 Polícia

 Emprego

 Tecnologia

 Esportes

 Geral

 Mundo

 Brasil

 Agronegócio

 Economia

 Cultura

 Cinema

 Entretenimento
Espaço do Leitor
Espaço do leitor
Articulistas






Blogs
 Alex Fraga

 Ana Cavalheiro

 Cozinha de Raízes

 Eugênia Amaral

 Falo Blogo Escrevo

 Festas e Eventos

 João Campos Online

 Papo de Pregão
 Fernando Soares
Mais Lidas
01 Mãe vai buscar filha em festa e dono do local tenta enforcá-la após briga

02 Rapaz se arrumava para levar ovo de Páscoa a filho quando efetuou o disparo acidental

03 Mulher, criança e idosa ficam feridas após capotamento na BR-163 em Campo Grande

04 Ladrões invadem residência, furtam objetos e ainda comem ovo de páscoa

05 Motorista de Fox assalta mulher que passeava com cachorro em Campo Grande

Acesso Fácil
Faça da Midiamax sua página inicial
Espaço do Leitor


Envie sua opinião

18/06/2009
Orlando Brito da Silva
Obsilva@uol.com.br

PARABÉNS
Quero parabenizar esse espaço democrático que o Midiamax nos propricia a chance de abordar alguns aspectos reevantes:

- Fiquemos de olhos nos nossos representantes em Brasília, para que não aprovem o Projeto de Emenda Constitucional que DÁ o cargo de Tabelião em Cartórios SEM CONCURSO PÚBLICO. O lobby dos cartorários é grande mas devemos FAZER JUSTIÇA E ADMITIR VIA CONCURSO PÚBLICO.

- Somos solidários a revolta dos jornalistas em razão da decisão do STF.

- Devemos sim aproveitar a chance do referendo e MUDARMOS O NOME DO ESTADO, cansei de ser chamado de MATO GROSSO e essa nossa terra merece uma identidade do tamanho da glória do seu povo.

- Atestar o quanto são INCOERENTES as opiniões d Sr. Razuk, mostram uma vertente consevadora (Pedrosssian's, Coelhos's, Miranda's etc) que nosso povo não sente NENHUMA SAUDADE.

Obrigado e PARABÉNS AO MIDIAMAX E A DEMOCRACIA
 
18/06/2009
O Camerlengo
camerlengoms@gmail.com

MTS
Eita........... E têm início as especulações verborrágicas e desinterianas de mentes retrógradas que ainda acreditam que o negócio é não mudar nada.
Continuam a acreditar que dando murro em ponta de faca afiada, um dia de tanto dar o murro a faca perderá o fio e mais um tempo depois essa mesma faca poderá se partir e ai sim ficaremos sem faca, sem mãos, (pois esmurramos muito) e sem fôlego pra avançar.
Porque ditos cidadãos de conhecimento acima da média, até certo pontos intelectuais, não conseguem visualizar que as leis são feitas pelo homem e de acordo com as circunstâncias, se negar a analisar quaisquer alterações - tanto em leis como em CONSTITUIÇÕES, refletem antes de análise , uma postura radical..
AVANTE MS, PN, MT, MTS, qualquer coisa.
Mas um povo com baixa estima não tem nem vontade de avançar, caro e idolatrado mas ainda retrógrado cidadão.
 
18/06/2009
Liziane Berrocal Costa
lizianeberrocal@gmail.com

Jornalistas em luto
Alvoroço! Gritaria! Corre-corre! É uma redação de jornalismo? Não! Não! São os jornalistas correndo como alucinados pois caiu a obrigatoriedade do diploma, quando fomos comparados a "cozinheiros". Nem vou me estender no mérito da questão dos Ministros, pois seria de mais e ninguém iria ler o que é realmente importante.
Ora! De quem vamos cobrar? Dos Ministros? Do Lula? (A culpa sempre é do Lula)
DE QUEM VAMOS COBRAR? Anos de faculdade jogados fora? (como se conhecimento fosse desnecessário).
DE QUEM VAMOS COBRAR? Parcelas pagas com muito suor (ou não, depende do caso)
DE QUEM VAMOS COBRAR? Tempo perdido nos bancos
DE QUEM VAMOS COBRAR? DE QUEM VAMOS COBRAR?

Ora essa! De nós mesmo! Cadê nosso sindicato? Cadê nossa união? Li e reli várias discussões nos fóruns internéticos da vida e cheguei a conclusão de que não temos uma classe e sim um monte de gente morrendo de medo de ficar desempregado.
E será que realmente mudou muita coisa? Será que está diferente do que sofremos como jornalistas no dia a dia?
Vamos refletir e ler o que a nossa colega Ellen Rodrigues (de Orkut é claro!) escreveu:

Agora?
agora deveríamos tomar vergonha na cara, parar de baixar a cabeça para salários baixos, assédio moral e trabalho escravo na redação, horas extras não remuneradas, simplesmente por medo de perder a vaga para outro que aceite tudo isso no nosso lugar.....porque agora terão mesmo milhares que poderão entrar no nosso lugar.

agora devemos começar a exigir melhores condições de trabalho, negociações pelos diferencias de cada um e não salários nivelados igualmente para quem fala uma ou três línguas e tem uma graduação ou pós graduação, experiência ou não....

agora devemos tratar da situação da mesma forma com que expomos os escandalos e injustiças com outras profissões, fazer valer o diploma de quatro anos dedicados à vida acadêmica, respirando a profissão para se aperfeiçoar e prestar um bom serviço à sociedade...

agora não, isso é pra ontem! Concordo que nem sempre a qualificação é o que importa, historicamente é quem tem QI quem impera... os demais, mesmo bons, se conseguem a vaga ficam com o C* na mão..... E agora, o que falta para tomarmos vergonha na cara!?


Pois é Ellen, eu concordo. Plenamente! Esse é o desabafo de uma jornalista, que cada dia acredita menos na imprensa brasileira. E sabe, que se algo urgente não for feito, vamos ficar nessa "filosofia de boteco" o resto de nossas vidas...

Estão acabando com as Ciências Humanas no Brasil.
Estão tratando a imprensa como se fosse algo qualquer, o que não é verdade.

Devemos nos atentar com a manipulação - que começa justamente em poder colocar pessoas não capacitadas para escrever o que quiser e do jeito que quiser sem responder a ninguém.

O problema está no rebaixamento da profissão, na qualidade inferior do que chegará ao público com pessoas sem formação específica em comunicação atuando como jornalistas.

Jornalista não é só prática, assim como não é só teoria ou técnica ou ética ou análise (e aqui fala uma ferrenha defensora da prática). É indispensável a união de todos estes quesitos para formar o profissional excelente.

Como bem colocou uma colegaa de profissão, isso, a longo prazo, vai se refletir na sociedade.
Pouca informação relevante, mais erros, deturpação da verdade (não apenas pelos vendidos, que já existem hoje), equívocos na produção e na análise do público-alvo, serviço, compromisso com a veiculação, etc... Como vocês acham que ficará a população, que tem na imprensa sua fonte segura de notícias e, a partir daí, processa informações e cria opiniões? Será um grande retrocesso. O problema é muito maior do que uma dúzia de vagas no mercado de trabalho, parem de ser ingênuos.

Por isso que, quem realmente gosta da profissão e sabe da RESPONSABILIDADE que tem nas mãos, está chateado e preocupado.

A faculdade não apenas deveria continuar sendo obrigatória, como deveria ser MAIS EXIGENTE! Hoje é muito fácil se formar em Jornalismo. Mas com o fim da obrigatoriedade do diploma, agora... Só vai ficar pior.
Lamentável.

Abraços a todos meus colegas e SORTE
Mas sorte mesmo, eu desejo àqueles que consomem informações...

Liziane Berrocal Costa
 
18/06/2009
Ricardo Fabiano Terrelli
rft@hotmail.com

Incautos leiam com atenção e não sejam cegos de conhecimento sobre o assunto
O que se espera de uma cidade que só tem saídas e nenhuma entrada. A peonada insignificante em atitude de poderes, que lesam o consumidor, desde o abastecimento com combustível tóxico e misturado com veneno. Como julgar uma atitude insana e pueril em uma carcaça de metal e condução etílica ? Os purberes de plantão e bugres violentos são os piores de criação duvidosa e desenganados na paternidade, pois maternidade sabem de quem sairam, são os que mais xingam e ofendem no tráfego de animais de aço e suas couraças. Insanos e incautos ferem e são feridos na própria carne que atitude absurda, querem mudar a realidade mas não conseguem são impotentes e precoces de ejaculação, por isto talvez na instântanea agem de maneira poderosa. Sentem-se bem ao passarem sobre seu semelhante e superiores no impacto e ferimento provocado. Fogem da responsabilidade e da lei e ordem no caos provocado enfiam suas cabeças nos buracos das cavidades de onde sairam estes germes sociais. Habitantes de gênero comum misturam-se na ordem e desordem do caos instado e provocam a mídia a seu dispor e favores estabelecidos. Os critérios legais de punição devem ser revistos e provocar na carne a prova de dor causada. Animais ao volante devem morrer mesmo ou ficarem alijados de seus direitos sociais marcados a ferro e fogo. Cortem seus membros aos poucos e bebam do próprio veneno. Misturem gasolina podre e coloquem fogo será um a menos a matar e sair rindo na rua ao lado da família da vítima.
 
18/06/2009
carlos red jr
dosmancarlos@yahoo.com.br

QUE NÃO FIQUEMOS COMPLEXADOS.
Certa vez formulei essa pergunta no YAHOO RESPOSTAS:(feita em 2008) Porque que a maioria das pessoas não consegue completar Mato Grosso do Sul?O Estado de Mato Grosso do Sul, irá completar no próximo 11 de Outubro, 31 anos de sua criação. Mas para decepção de nós, sul-matogrossenses, jornalistas, repórteres, políticos de outras regiões, ainda se esquecem de completar "MATO GROSSO DO SUL", limitando-se somente "MATO GROSSO", quando se referem ao MS. Comumente se ouve essa gafe: " Lá em Campo Grande, Mato Grosso", quando deveria ser dito: Lá em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.
E obtive entre tantas resposta sobre o assunto essa que irei destacar aqui:(Resposta dada por um internauta,membro do Yahoo Respostas): porque Campo Grande, Mato Grosso ficou como um modo de falar mais informal, a outra pessoa com quem esta se falando vai saber que vc quer dizer MATO GOROSSO DO SUL, mas elas preferem abreviar, eu acho ne?? Porque moro no Rio, mas minha tia que mora em Houston, no Texas,(EUA) que la vivem um dilema semelhante a esse: existe DAKOTA DO NORTE e DAKOTA DO SUL, mas as pessoas só falam Dakota.Agora (dizedo eu) não devemos esquecer que no Brasil existem o Rio Grande do Sul(RS) e o Rio Grande do Norte(RN)e nem por isso os moradores daqueles estados ficam complexados quando alguém comete gafe.Acho que estamos fazendo tempestade com um copo dágua.
 
18/06/2009
abrão razuk
abraorazukadv.@hotmail.com

diga não para mudança da constituição
TOMEI CONHECIMENTO QUE OS DEPUTADOS COMPONENTES DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DE MS PRETENDEM INSERIR EM SEU CONTEXTO PERMISSÃO PARA PLEBECITO.
QUAL SERIA O ESCOPO DESSE PLEBECITO ?
MUDANÇA DO NOME MATO-GROSSO DO SUL PARA OUTRO QUALQUER QUE ,POR CERTO,SAIRÁ DA CRIATIVIDADE DE ALGUM PARLAMENTAR.
SOMOS CONTRA A MUDANÇA DA CONSTITUIÇÃO BEM COMO A MUDANÇA DO NOME DESSE ESTADO.
O QUE MS PRECISA SAIR DO ESTADO DE ESTAGNAÇAO E LETARGIA.
AMIGOS,PRECISAMOS TRABALHAR.
CUIDEMOS DA SAÚDE,DA EDUCAÇAO E SEGURANÇA.
MS É MAIOR DO QUE O PANTANAL E BEM MAIOR DO QUE UMA SIMPLES COPA DO MUNDO.
MATO-GROSSO DO SUL É UM ESTADO DA FEDERAÇAO MARAVILHOSO,SÓ PRECISAMOS DE TRABALHO .
PRECISAMOS MAIS DE AÇAO DO QUE DESVIO DE FOCO.
CARO AMIGO ELEITOR.
DE UMA PENSADA NO QUE ESTÁ ACONTENCENDO E VAMOS MUDAR O RUMO DE NOSSA POLÍTICA.
REELEJAMOS SÓ QUEM MERECE.
GENTE ,VAMOS CUIDAR DO INTERESSE PÚBLICO E O POVO ESTÁ CANSADO DE PROJETOS INÚTEIS E CONVERSA FIADA.
MS JÁ POSSUI VÁRIAS FACULDADES E A ERA DA MENTALIDADE BOVINA JÁ PASSOU.
VAMOS AO RUMO DO PROGRESSO E MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA.
VOLTAREMOS AO ASSUNTO.
OBRIGADO.
AVANTE MS.
ABRÃO RAZUK CIDADÃO.
 
18/06/2009
Bruno
phosp@zipmail.com

Jornalismo
Pra que Faculdade de jornalismo se ja nao é mais exigido o diploma?Agora sim os policos apresentadores vão fazer a festa e nós aqui sem opção de asistir bons programas,pois tem cada anta na tv....
 
18/06/2009
Eule José de Oliveira
eule.jose@terra.com.br

Fuso Horário
A matéria com o título: Às 16h55 está escuro e já é noite em Campo Grande, escrita por Jacqueline Lopes é muito interessante, mas fica uma dúvida! São 3 ou 4 fusos horários no Brasil? A LEI Nº 11.662, DE 24 DE ABRIL DE 2008 fala em 3 fusos horários, Jaqueline fala de 4 fusos horários. Eis ai uma grande confusão!
 
17/06/2009
José Tibiriçá Martins Ferreira
tibiricaferreira@yahoo.com.br

PDT de Dourados retorna às raízes
O ex-secretário de Saúde de Dourados Edvaldo Moreira assume, no sábado, a presidência da comissão provisório do PDT no município. “Vamos fortalecer o partido, resgatar os pedetistas históricos”, disse, via assessoria de imprensa, Edvaldo Moreira.
Muito interessante a matéria, pois fomos vítimas em 25 de setembro de 1999, quando o diretório municipal de Dourados, eleito soberanamente, foi destituído por um grupo de pessoas de Campo Grande que comanda ainda o diretório estadual. Houve a intervenção porque alguns políticos de Dourados entraram via Campo Grande sob as bençãos de João Leite Smidht, não sendo aceito pelo diretório de Dourados, hoje todos eles não estão mais no partido. Destituíram o diretório, nomearam como presidente da comissão provisória o médico Domingo Alves da Silva, depois George Takimorto e Sérgio Castilho Vieira que ficou provisoriamente na direção até a presente data, em descumprimento ao Estatuto.
Se não houver eleição, até dia 25 de setembro do corrente ano, o partido completará 10 anos de comissão provisória, descumprindo as regras estatutárias. Vide o que diz os artigos do Estatuto aprovado em agosto de 1999 e ainda vigente. O PDT antes de 25/09/99 vivia em harmonia e só a partir da entrada do grupo de Coxim em 1994, ou seja: Franklin Masruha; João Leite Smidth, o dep. Federal Dagobertoe Wilson Grunevald que o partido em Dourados está vivendo este período longo com comissão provisória.
Em 1981 Brizola veio abonar as fichas de filiação em Dourados e o grupo que citei, dissolveu o partido em 25/09/09 e entregou a meia dúzia de pessoas, como o Sérgio Castilho Vieira que não foi capaz de formar o diretório. Ele ficou com o pau e os filiados com a bandeira do partido. Parece que muitas liderenças antigas retornaram depois do exílio forçado.
Desejo como último presidente eleito, sucesso e que logo após a posse da nova diretoria cumpra o que está previsto no Estatuto que foi aprovado antes da nossa destituição.
Estatuto do PDT
(Aprovados pela Convenção Nacional realizada em Brasília, nos dias 27 de Agosto de l999
CAPÍTULO II
Dos Órgãos Partidários e seu Funcionamento
Art. 16 - As Comissões Provisórias terão as atribuições de Diretórios. Serão constituídas de cinco (5) a onze (11) membros pelas Executivas Nacional e Estaduais nos Estados ou nos Municípios onde não houver diretórios próprios, para organizar as convenções e demais órgãos partidários em sua área de atuação. Os Presidentes das comissões provisórias estaduais as representarão nas convenções, com direito a 01 (um) voto.
Parágrafo único - A Comissão; Provisória Estadual terá o mandato de 6 meses e a Municipal de 90 dias, ambas prorrogáveis.
Em 27 de Agosto de l999
LEONEL DE MOURA BRIZOLA
Presidente Nacional do PDT
 
17/06/2009
Luiz Santos
lcs.loko@hotmail.com

Idéia
Engraçado, essa bancada de Deputados que não querem a mudança do nome do Estado, será que não foram eles que ajudaram a levar a copa para Mato Grosso que tem apenas 25% de pantanal. Vamos votar esse plebiscito, o povo é que tem que decidir.
 
17/06/2009
Luiz Santos
lcs.loko@hotmail.com

Idéia
17/06/2009 12:21
Duarte quer estender pechincha do governo a precatórios

Valdelice Bonifácio

O deputado estadual Paulo Duarte (PT) avalia que o Projeto de Lei 096/09, de autoria do Poder Executivo, tem pontos inconstitucionais e hoje apresentou três emendas para adequá-lo. A proposta cria a possibilidade de negociação de dívidas entre o governo e seus credores desde que eles aceitam abrir mão de, no mínimo, 40% de seu crédito.

Porém, a medida valeria apenas para dívidas reconhecidas judicialmente, mas que ainda não viraram precatórios. Paulo Duarte quer incluir os precatórios na negociação através de uma das emendas. O petista avalia que dar tratamento diferenciado aos credores fere o princípio da isonomia o que é inconstitucional.

“Da forma como se encontra redigida a proposição, cria-se uma situação de extrema injustiça, em que o credor cujo crédito ainda não consta de precatório goza de privilégio em relação àquele que já está na odiosa e angustiante fila dos precatórios judiciais contra a fazenda pública estadual”, justificou.

Na avaliação de Duarte, se o projeto for aprovado como está, o pagamento de quem tem precatórios pode demorar ainda mais. “O governador vai gastar dinheiro para pagar as dívidas que estão subjudice e empurrar as dívidas em precatórios”, comentou.

Quando da apresentação da proposta, o governo justificou que precisava impedir que as dívidas judiciais se tornassem precatórios, daí a iniciativa de abrir uma negociação do credor. Quem der um desconto maior ao governo teria chances de receber o restante do crédito com maior rapidez. O governo do Estado deve nada menos que R$ 1 bilhão em precatório (somando-se administração direta e indireta) e não quer ver o montante aumentar.

O projeto está em tramitação da CCJR (Comissão de Constituição Justiça e Redação) da qual Duarte também faz parte como membro titular. As emendas também serão analisadas nesta comissão. O petista afirma que se as emendas forem rejeitadas votará contra a matéria por acreditar que da forma como está é inconstitucional.

Outras emendas

Outra emenda muda a redação do artigo 2º da Lei 2.606, de 13 de janeiro de 2003. A proposta de Duarte autoriza a compensação de créditos inscritos na Dívida Ativa até o dia 31 de dezembro do ano passado, com créditos líquidos e certos do sujeito passivo contra a Fazenda Pública Estadual.

Por fim, a terceira emenda determina a publicação, até o dia 10 de cada mês, dos extratos das decisões do Governo sobre as transações de que trata esta lei, referentes ao mês imediatamente anterior. O parlamentar quer identificar os credores, advogados, origem do débito, o valor, a forma e o prazo de pagamento do crédito transacionado.

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Youssif Domingos (PMDB) disse que ainda não avaliou as emendas de Duarte para saber se há constitucionalidade nas sugestões apresentadas.

Pocha!!!! Por que o Senhores Deputados não entram também com um projeto de lei, para que todas as dividas que os cidadãos tem para com o Estado, que pague somente 60%.
 
17/06/2009
POLICIAL ANÔNIMO
policialanonimo@bol.com.br

A ULTIMA INFORMAÇÃO
"E ultima informação, o STF acaba de derrubar a obrigatoriedade de diploma para jornalista" WILIAN BONER - JORNAL NACIONAL
http://midiamax.com/view.php?mat_id=516300
http://www.campogrande.news.com.br/canais/view/?canal=8&id=256964
/////////////////////////////
OITO A UM, UMA GOLEADA NA DITADURA, NA INCONPETÊNCIA. QUEM JA TEM DIPLOMA, NÃO PERDEU EM NADA, PELO CONTRÁRIO SÓ GANHOU. OS QUE TEM O DIPLOMA SÃO APERFEIÇOADOS, TEM QUE CADA VEZ MAIS APERFEIÇOAR EM NOVOS CURSOS. ESSA DECISÃO FOI A MELHOR QUE O STF DEU ULTIMAMENTE. ALIMENTA A DEMOCRACIA, NÃO LIMITA O DIREITO DE EXPRESSAR. SE FOSSE A DECISÃO CONTRÁRIA, RETORNARIA A OS TEMPOS DO CORONELANISMO, QUANDO QUEM PODIA COMPRAVA TITULO E ERA CORONEL.O JORNALISMO RESPONSÁVEL, É UM DOS SIMBOLOS DA DEMOCRACIA, REPRESENTA LIBERDADE. SE A DECISÃO FOSSE A OUTRA, IRIA DE CONTRA A ESSE PROPÓSITO. IA FRUSTAR QUEM ACREDITA NA DEMOCRACIA. NO MUNDO GLOBALIZADO, DA COMPETETIVIDADE, EXIGE O DESENROLAR E NOVOS PENSAMENTOS. E VIVA A DEMOCRACIA, O DIREITO DE SE EXPRESSAR, SEM PRECISAR DE COMPRAR TITULOS.
 
17/06/2009
C.Rocha
tuka.amorim@bol.com.br

Sou Contra a Mudança no Horário
Indignação e Repudio II
Contra a Mudança no Horário em Mato Grosso Do Sul.
 
17/06/2009
Paulo Rocaro
paulorocaro@hotmail.com

Homem é assassinado à luz do dia em Ponta Porã
Esta matéria foi produzida e divulgada pelo site Mercosul News, de Ponta Porã. Agradecemos se o crédito for corrigido.
Diretor de Jornalismo
 
17/06/2009
Aira
aira_ms2009@hotmail.com

Uma força nada oculta
Deixo aqui minha total indignação e repudio a essa imposição que é uma verdadeira afronta a democracia. Como que pode certos políticos sujeitar interesses públicos aos privados? Justamente depois que começou a vigorar a portaria em que as emissoras de TV devem adequar a sua programação de acordo com a classificação de cada idade.
Gostaria de saber exatamente o que irá render para esses políticos tamanho despotismo!
Não devíamos confiar em políticos como esses senadores, que nem sequer querem saber o que a população pensa disso, que não preservam os nossos valores como cidadãos, e especialmente como habitantes do Mato Grosso do Sul.
Como se não bastasse, o exemplo do povo do Acre, que esta desgostoso suplicando a volta do antigo horário.
A política se sobrepõe a diferença geográfica!
Tomara que eles não se esqueçam de mandar uma cópia da Lei para Deus. Assim ele poderá mudar o horário do sol também...
 
17/06/2009
José Nilson Bucco
jnbucco@hotmail.com

Servidores da Prefeitura de Rio Negro
Quanto a informação que a divida com o INSS,vem se arrastando a mais de 40 anos, o Secretário de Administração Sr Julio esta totalmente equivocado, na admnistração anterior do Prefeito Joaci, reeleito, estava termindado, mas o atual prefeito conseguiu fazer o municipio de Rio Negro ficar inadiplente, pois além de não recolher o INSS, recolheu dos funcionários e não repassou ao INSS, bem como os valores recolhidos pela Câmara o mesmo não repassou ao INSS, O prefeito Sr Joaci juntamente com o seu secretariado conseguiu fazer uma divida impagavel com o INSS, além de perder várias obras federais, por falta de certidão negativa do INSS, e agora o secretário Sr Julio, vem responsabilizar administrações passadas. Ele esta bem informado quanto ao total da folha de pagamento que nem sabe o valor atual, e só o prefeito mandar seus apadrinhados politicos embora, bem como os apadrinhados politicos dos vereadores que lhe dam sustentação na Câmara, que a coisa começa a melhorar, apesar de ter uma Lei contra o emprego de parentes de agentes politicos, tem vereador, que tem a sogra, a mulher, a cunhada, o concunhado, o cunhado, alem do seu irmão que apesar de ser concursado, não estava trabalhando na prefeitura,e pasmem sres tinha cargo na Secretaria de Agricultura, que e cheviada pelo seu cunhado.
 
17/06/2009
Katia Figueiredo
katinhafig@gmail.com

Aulinha de historia
SE ESTIVESSEMOS USANDO O BOM SENSO QUANDO DA DIVISÃO DO ESTADO, O MAIS COERENTE SERIA SERMOS O "PARAGUAI DO LESTE", em razão de nossos antepassados, ou mesmo "PARANA DO NORTE", em razão de que temos o Rio Parana como um dos mais representativos em nosso Estado, ou mesmo "SÃO PAULO DO OESTE", por razoes óbvias. MAS NÃO, OS GOVERNANTES DA ÉPOCA NOS NOMEARAM UM APENDICE DO NOSSO VIZINHO DO NORTE E VIRAMOS O "MATO GROSSO DO SUL" OU "MATO GROSSO", como dizem por todo Brasil.

SER INDIFERENTE É NÃO PENSAR NA GENTE, VAMOS TOMAR NOSSO LUGAR DE DIREITO E DAR IDENTIDADE PARA NOSSO ESTADO.
PLEBISCITO E MUDANÇA JÁ!!!
Obrigada
 
17/06/2009
Pedro Marquezan
xxx

bairrismo
Não moro mais em Dourados, mas nasci lá. Não suporto esse bairrismo lá existente. Onde o cidadão nasceu não tem relação alguma com honestidade, competência, compromissos. Nas últimas eleições mesmo, elegaram um neófito na cidade. Querem agora fazer esse ridículo discurso de que "douradense vota em douradense".
 
17/06/2009
aloizo rodrigues dos santos
aloizorodrigues@uol.com.br

Isso não é jornalismo !!!!!!!

Caro Leitor, agradecemos sua audiência e participação. A PIMENTA, no formato idealizado, cumpre a função complementar de abordagem de pautas importantes. Infomativa ou opinativa submete ou traz à tona assuntos cujos elementos, às vezes, não despertariam a atenção no formato simples da notícia ou ainda não sejam suficientes para sua elaboração. Procede sua observação de que às vezes os personagens não são citados. Quanto ao bom trabalho jornalístico, registramos que jamais houve reclamação ou contestação judicial de seu conteúdo, o que comprova a credibilidade.

A coluna ''pimenta do reino ''não acrescenta nada ao bom trabalho jornalistico,haja vista que ao citar casos omite os personagens ,a origem e o fato de maneira clara e transparente.Este estilo de veicular noticias não está de acordo com os anseios do leitor, isto é coisa do passado, provinciano, que alguns meios de comunicação usavam para dizer que ''faziam jornalismo''.Midia max ,faça um trabalho que inspire confiança ,vanguarda e principalmente respeito a arte de transmitir fatos.

 
17/06/2009
Bruno
phosp@zipmail.com

Empregos
Li aqui que que uma enfermeira tem 3 empregos.Tudo bem que cada um sabe de suas necessidades financeiras, mas não é muito para uma profissão tão estressante?Se a legislação permite a carga reduzida para alguns profissionais, é para ter o descanço necessario às suas funções.Tenho visto Aux de Enfermagem com 2 empregos , que saem de um hospital e entram em outro com o mesmo uniforme, sem banho tomado, e isso repercute em que?péssimo atendimento, etc, etc.Vejo casos de tecnicos em radiologia que tem 3 empregos, mas ja vi tbem algns deles com doenças causadas pela radiação.Então as vezes a saude merece um pouco mais de atenção, mas como disse no inicio, cada um sabe onde o calo , ou o bolso apertam....
 
17/06/2009
Lúcia Martins Silveira
lmarts@hotmail.com

Acidente de trânsito a caminho do trabalho numa manhã de domingo
Sou enfermeira padrão, trabalho em três hospitais em Campo Grande, atendo os centros cirúrgicos em situações de emergências de atendimento. Conduzo com muita cautela meu veículo financiado pelas ruas de madrugada, fato que vejo dentro dos hospítais o resultado da insanidade no trânsito. Certa manhão de domingo ao trafegar pela margem, no cruzamento dos dois córregos em frente ao órgão municipal de trânsito, fui jogada com carro e tudo dentro do córrego. Por sorte estava parada no sinal vermelho com freio de estacionamento. O veículo de carga, caminhonete dirigido por um menor infrator ssem carteira, caiu junto dentro do córrego. Consegui sair de dentro do veículo apenas com alguns arranhões nos braçoes e na testa, o jovem extremamante bêbado estava em estado consvulsivo. Os veículos que paravam para socorrer ligavam aos serviços de atendimento. Então pedi ao jovem embriagado que mantivesse a calma, estabilizei-o e liguei para seu pai. O susto foi a resposta, que não me preocupasse que não era a primeira e nem a última, que ele aprontava. Então disse ao pai que comparecesse ao local pois seu filho, não só estava bebado, mas convulsivo visto que o trauma na cabeça e o corte era profundo, talvez não chegasse com vida ao hospital. O pai então após alguns minutos pois morava próximo ao local, aparece e ao enxegar a situação apavora-se. Ao comunicarmos as autoridades entra o deixa disso moça, eu pago tudo e pronto. Após alguns dias internado, sem carro e com táxi para deslocar-me ao serviço, encontro o jovem em uma cadeira de rodas no corredor do hospital e seu pai ao lado. Este de imediato pediu desculpas e o número da conta para depositar o dinheiro devido. Quanto ao veículo comprou um novo, mesma cor e modelo. Fico feliz de não ter morrido mas ao mesmo traumatizada, chocada e diante de tamanha falta de pátrio poder. A juventude saudável perdida que agora necessita de cuidados para voltar a andar. Penso que apesar de ter de tudo este jovem talhou sua saúde e vida em uma barbaridade e hoje, sob os cuidados de nossa equipe no hospital. Imaginem se tivesse morrido no local que atenderia este acidente ? Como estaria meu marido e minhas filhas ? Será que o pai sentiria o mesmo pela morte de seu filho incosequente ?
 
17/06/2009
Carlos
carlos@hotmail.com

O transe coletivo da corrupção imunda as mentes fracas...
... as peeoas servem -se de medicamentos sem receita, vendidos como doces e sem pedir documentos pessoais e cobram conduta no trânsito. A auto medicação mata mais que a bebida, pois após beber uma garrafa de contrabando é só passar na farmácia de plantão da esquina e comprar o kit porre e dirigir em alta velocidade sem respeito as leis. A reação do medicamento é imediata e não só a bebida mata, mas também as drogas legalizadas vendidas, que são consumidas como, tipo asinha de franga, coxinha de galinha e batata frita em óleo amanhecido. Isto gera uma bomba dentro do bebum, alucinado em transe e vomita aos jorros. Cai em depressão leve e segue-se uma euforia em alguns casos. Esta crise social é aparente em níveis sociais diversos, o indíviduo sai cantando pneus na porta da boate, restaurante, currutela e abraça o poste da esquina, quando não mata pai de família ou atropela motoqueiro a caminho do trabalho. Se houvesse lei seca realmente, começaria pelo balcão da farmácia, depois pela fiscalização de higiene e saúde nos restaurantes e não venderiam o kit porre, a farra dos fiscais de propina. A lei é falha, a fiscalização é pior ainda, quem fiscaliza não é treinado de acordo e assim persiste as situações de transgressão nas vias públicas e mortes por mutilação. Entopem os hospitais com etílicos e acidentados uns sobre os outros com doentes de enfermidades graves e contagiosas. Causam transtorno disciplinar deslocam-se viaturas e policiais, guinchos e dilapidam o patrimonio das pessoas, destroem famílias e enchem os bolsos de advogados de plantão. Ficam mostrando a cara em entrevistas sentados, sem uma conduta coercitiva, punitiva e não resolvem de dentro dos palácios de granito. Daí que surgem as leis e não condenam ricos abastados, que consomem bebidas caras. O que mata mais não é a pinga do boteco da boate e sim a garrafa de bebida contrabandeada sem impostos e fiscalização. O filho do rico já bateu várias vezes e o pai paga para não ter mais problemas. As sequelas são sociais e conduta imprópria este feudo indigena que ficam defendendo pois espelham-se me capitais de maior população e não olham abaixo da linha de seus narizes. Cade as faixas de pedrestes, os semaforos sensorizados, os pardais que multam nos cruzamentos e os radares fotográficos de velocidade com fotos e policiais engajados em punir e prender na cadeia estes criminosos.
 
16/06/2009
Claudio Torres
torres@yahoo.com.br

Troca de nome
Pela afinidade de voces com o Paraguay e a Bolívia, que tal trocar o nome de Mato Grosso do Sul para "PARAGUAY DO LESTE"?
 
16/06/2009
Bruno
phosp@zipmail.com

Delcidio é de MT
Olha só essa:
GABRIELA GUERREIRO
da Folha Online, em Brasília

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), vai afastar dos quadros do Senado sua sobrinha Vera Portela Macieira Borges, lotada no gabinete do senador Delcídio Amaral (PT-MT). Em conversa com o petista nesta terça-feira, Sarney disse que vai devolver a sobrinha para o Ministério da Agricultura, órgão no qual ela é servidora de carreira. Vera Borges havia sido cedida ao Senado após pedido de Sarney para Delcídio.

Veja a materia completa em :
http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u582031.shtml
 
16/06/2009
Alexandre Santos
alexsantoscg@hotmail.com

ELUCIDAR MENTES ....
Serei objetivo em elucidar algumas mentes "pensantes" que escrevem tão bem e argumentam nem tanto sobre a mudança de nome do Estado e com certeza,o PLEBISCITO irá sair e o nome VAI MUDAR.
(1) Esclarecer a população de todo o Brasil sobre nosso Estado e mesmo ensinar, pois os mesmos não sabem a localização???? MEUS AMIGOS, QUEM ERRA O NOME DO ESTADO NÃO SÃO SOMENTE OS MENOS PROVIDOS DE INTELIGÊNCIA (Vide erro nos Telejornais nacionais e formadores de opinião em todos os níveis. EXEMPLO: MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL GILMAR MENDER e PAULO DE BARROS CARVALHO MAIOR DOUTRINADOR DE DIREITO TRIBUTARIO de nosso país, entre muuuuitos outros que presenciei entonar um SONORO MATO GROSSO)
(2) Esse negócio de dar tempo ao tempo é BALELA, pois ninguém se refere a Palmas como Capital de Goiás, exatamente porque TOCANTINS não ganhou a alcunha de "GOIÁS DO NORTE", e esse Estado foi criado bem mais recente.
(3) DESPESAS??? Quem disse que precisamos despender despesas com a mudança??? Gradativamente ocorrerá a mudança, basta dar um tempo (anos) de validade, tanto de MS, quanto de PN. Vide a alteração ortográfica na nossa língua, onde não precisou montar FOGUEIRAS GIGANTES nem CAOS NAS GRÁFICAS, como estão sugerindo.
QUANDO DISSE QUE IRIA SER SUBJETIVO É DIZER QUE ARGUMENTOS CONTRÁRIOS SÃO TÃO VAZIOS QUANTO A REAL PRETENSÃO NA MANUTENÇÃO DO NOME, e se realmente, não aproveitarmos essa oportunidade e mudar a nossa identidade, FAREI QUESTÃO DE NAS MINHAS CONSTANTES VIAGENS BRASIL A FORA, BATER NO PEITO E CONCORDAR: ISSO MESMO, SOU DE CAMPO GRANDE NO MATO GROSSO.
 

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286 287 288 289 290 291 292 293 294 295 296 297 298 299 300 301 302 303 304 305 306 307 308 309 310 311 312 313 314 315 316 317 318 319 320 321 322 323 324 325 326 327 328 329 330 331 332 333 334 335 336 337 338 339 340 341 342 343 344 345 346 347 348 349 350 351 352 353 354 355 356 357 358 359 360 361 362 363 364 365 366 367 368 369 370 371 372 373 374 375 376 377 378 379 380 381 382 383 384 385 386 387 388 389 390 391 392 393 394 395 396 397 398 399 400 401 402 403 404 405 406 407 408 409 410 411 412 413 414 415 416 417 418 419 420 421 422 423 424 425 426 427 428 429 430 431 432 433 434 435 436 437 438 439 440 441 442 443 444 445 446 447 448 449 450 451 452 453 454 455 456 457 458 459 460 461 462 463 464 465 466 467 468 469 470 471 472 473 474 475 476 477 478 479 480 481 482 483 484 485 486 487 488 489 490 491 492 493 494 495 496 497 498 499 500 501 502 503 504 505 506 507 508 509 510 511 512 513 514 515 516 517 518 519 520 521 522 523 524 525 526 527 528 529 530 531 532 533 534 535 536 537 538 539 540 541 542 543 544 545 546 547 548 549 550 551 552 553 554 555 556 557 558 559 560 561 562 563 564 565 566 567 568 569 570 571 572 573 574 575 576 577 578 579 580 581 582 583

Voltar


Artigo do dia
Aristóteles Drummond
Política de Profissionais
Entrevista
Tráfico humano: MS tem 'tabela de preços' para mulheres de acordo com a cor, diz especialista
Loteria
Ninguém acerta os seis números e Mega Sena acumula para R$ 5 milhões