Você está aqui

Governo e Petrobras conversam novamente sobre compra de gás natural

Prejuízo de R$ 939 milhões na arrecadação

Representantes do Governo de Mato Grosso do Sul se reunirão novamente com a Petrobras  para discutir a queda da receita do ICMS do gás natural boliviano causado com a redução do bombeamento do gás. 

O encontro será entre o secretário de fazenda Márcio Monteiro e o diretor executivo de Refino e Gás Natural da Petrobras, Jorge Celestino Ramos, na sede da estatal, no Rio de Janeiro (RJ),

O secretário de fazenda Márcio Monteiro e a equipe da superintendência de administração tributária da Sefaz (Secretaria de Fazenda) vão apresentar o desequilíbrio financeiro com a redução das importações do gás boliviano, que, segundo o Governo do Estado, foi de R$ 939 milhões na arrecadação do ICMS desde 2015.

Reinado Azambuja e Pedro Parente se encontraram no último dia 17 quando o governador apresentou a fiscal com a redução do imposto do gás. Na reunião, Parente prometeu apresentar uma solução em uma semana.

 

Tópicos