Você está aqui

Comércio online mostra sinais de recuperação e setor espera alta no Dia dos Pais

Vendas podem alcançar R$ 1,8 bilhão

O comércio nacional do Dia dos Pais deve apresentar um aumento de 10% nas vendas deste ano, segundo previsão da Fecomercio/SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo). O resultado representa um desempenho positivo para o setor, assim como o verificado no Dia das Mães e dos Namorados.

De acordo com estimativas da E-bit, o faturamento nominal do e-commerce no Dia dos Pais deve crescer 15% se comparado ao mesmo período de 2015, quando as vendas online alcançaram R$ 1,58 bilhão, ante R$ 1,82 bilhão esperados para esse ano.

O número de pedidos também deve apresentar variação positiva, passando de 3,9 milhões para 4,1 milhões. O mesmo acontece para o tíquete médio, que deve chegar a R$ 444 em comparação aos R$ 404 registrados na mesma época de 2015.

"Uma boa performance do e-commerce no Dia dos Pais já seria um terceiro sinal de que o mercado voltou a crescer. O primeiro foi o Dia das Mães, e o segundo, o Dia dos Namorados, em junho. Se realmente o Dia dos Pais for positivo como estimamos, nós de fato teremos boas  notícias para o segundo semestre, com uma previsão de crescimento para 2016 de 8 a 10%", afirma o presidente do Conselho de Comércio Eletrônico da FecomercioSP e CEO da E-bit, Pedro Guasti.

Preferidos

As vendas do e-commerce para a data devem se concentrar em itens como livros, celulares, smartphones, calçados e perfumes. Segundo Guasti, a tendência aponta para a escolha de presentes com tíquete médio menor. "Por outro lado, para agradar pais tecnológicos e pais que andam na moda, há muitas oportunidades de vendas de celulares e artigos esportivos, eventualmente por conta das Olimpíadas no Brasil", reforça.

Tópicos