Você está aqui

Família procura por mestre de obras que sumiu depois de sair da casa de vizinho

Homem estava a 100 metros de onde mora

Familiares procuram pelo mestre de obras Orivaldo do Carmo Alves, de 57 anos. Ele desapareceu na última sexta-feira (16), por volta das 17 horas, depois de sair da casa do vizinho, a cerca de 100 metros da residência onde mora, na Rua Xavantes, no Jardim Tijuca em Campo Grande.

Otávio Santana, de 33 anos, sobrinho do mestre de obras, afirma que o tio disse para o vizinho que voltaria para casa, no entanto, não retornou. Alves mora sozinho e não tem filhos. Ele não tem celular e está desaparecido há três dias. 

"Ele estava na casa de um vizinho, a uns 100 metros de onde mora. Saiu de lá dizendo que iria para casa, mas não voltou e não o vimos mais", relata.

Segundo as informações, Alves está desempregado há oito meses e depende da ajuda de familiares. O sobrinho diz que devido ao desemprego, o tio começou a ter problemas com álcool, apresenta sinais de depressão e estava bêbado no dia em que desapareceu.

"Ele ficou desempregado. Sobrevive com a ajuda da família. Começou a ter problemas com álcool, está ficando meio desorientado. Sabemos que estava meio bêbado no dia em que ele sumiu. Ficamos preocupados com isso porque acreditamos que ele possa ter caído, se machucado sem ninguém ter visto", declara.

Sem pistas sobre o desaparecimento do mestre de obras, a família chegou a procurá-lo em hospitais da cidade, no entanto, não teve  nenhuma informação sobre ele. 

Um boletim de desaparecimento foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Piratininga.

Informações sobre o paradeiro do mestre de obras podem ser repassadas à polícia ou aos familiares por meio dos telefones: (67) 99213-7818, ou, (67) 99265-9235.

Tópicos