Você está aqui

Empresas de transporte bloqueiam entrada do Porto Seco em Corumbá

Pedem agilidade da Receita Federal

Trabalhadores e dirigentes de cerca de 30 empresas de importação e exportação fazem manifestação nesta segunda-feira (16), no Porto Seco de Corumbá –cidade a 444 quilômetros de Campo Grande.

A mobilização é capitaneada pelo Setlog Pantanal (Sindicato das Empresas de Transporte e Logística do Pantanal) e reivindica agilidade na liberação das cargas pela Receita Federal, que está demorando mais por conta da operação padrão dos auditores fiscais do órgão.

Segundo o setor, antes o prazo era de até dois dias para a liberação das cargas e, agora, pode passar de uma semana. Com isso, aumenta-se o custo do transporte e gera atraso nas entregas.

Tópicos