Você está aqui

Leitor flagra viatura da Agetran sem combustível na Ernesto Geisel

Flagra foi registrado na manhã desta sexta-feira

O artigo 180 do CTB (Código Brasileiro de Trânsito) especifica que a falta de combustível no veículo - mais conhecida como pane seca - é considerada infração de trânsito, no entanto, este ato infracional parece comum nas ruas de Campo Grande. Na manhã desta sexta-feira (19), um carro da Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), foi flagrado nessa condição.

A situação foi registrada por um leitor do Jornal Midiamax. Segundo as informações, o carro estava parado entre a Rua Marechal Cândido Mariano Rondon e Avenida Presidente Ernesto Geisel, na região central da cidade.

O leitor, que prefere não se identificar, criticou a situação. "É revoltante ver um carro da Agetran parado por falta de combustível. Eu acredito que tenha combustível nos postos credenciados, até mesmo na Secretaria. É irresponsabilidade do agente. Em situações comuns isso seria caso de multa", observa.

Questionado sobre o assunto, o diretor-presidente da Agetran, Janini de Lima, disse que não foi informado a respeito do fato, mas afirmou que a Agência está com cota regular de combustível.

"Não estou sabendo disso. Estamos com cota regular de combustível e se isso realmente aconteceu foi por falha humana", declarou. O diretor-presidente da Agetran não respondeu se é aplicada alguma medida administrativa em situações como esta.

De acordo com o Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul) esta é uma infração média e a multa aplicada ao condutor que for autuado por estar com veículo parado na via por falta de combustível é de R$ 130,16 e a medida administrativa é a remoção do veículo. 

WhatsApp: fale com os jornalistas

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax, no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Tópicos