Você está aqui

ATENÇÃO: Leitores listam 10 buracos mais perigosos de Campo Grande

Um deles mede mais de 2m de largura

  • 1. Rua Salomão Abdala, quase esquina com a Avenida Guaicurus, no Jardim Itamaracá
  • 2. Rua Osmar de Andrade, bairro Nashiville
  • 3. Rua José Antonio quase esquina com a Santa Tereza, Centro
  • 4. Avenida Gunter Hans
  • 5. Rotatória bairro Parati
  • 5. Rotatória bairro Parati
  • 5. Rotatória bairro Parati
  • 6. Bueiro afundando
  • 7. ‘Campo minado’
  • 8. Avenida Bandeirantes
  • 9. Avenida Souto Maior
  • 10. Buraco com 2 metros
  • ‘Bônus’

Os buracos voltaram a ser realidade para os moradores de Campo Grande. Andar por algumas vias tem se tornado impossível. Em alguns pontos da Capital, os carros estão passando pela calçada para desviar das crateras. O Jornal Midiamax percorreu alguns pontos da cidade e conferiu a dificuldade.

Segundo a prefeitura da Capital, o serviço de tapa-buracos segue na cidade, a cratera que teria ocasionado morte de um motociclista na noite desta terça-feira, inclusive, foi tapada hoje. Veja a lista dos locais que ainda preocupam.

1. Rua Salomão Abdala, quase esquina com a Avenida Guaicurus, no Jardim Itamaracá

A cratera que já tomou conta da via tem sido motivo de muitos acidentes, de acordo com os moradores. “Toda hora o pessoal cai. Se vai desviar do buraco corre o risco de bater no outro carro. Tá bem difícil. Aqui no final de tarde é um problema só, você precisa ver”, contou o comerciante Paulo César Marques, 55 anos.

2. Rua Osmar de Andrade, bairro Nashiville

Uma foto enviada pelo aplicativo WhatsApp, por uma leitora do Jornal Midiamax, mostra a cratera na Rua Osmar de Andrade no bairro Nashiville. Não diferente de outros pontos, o local alagado e tomando conta da via.

3. Rua José Antonio quase esquina com a Santa Tereza, Centro

“Aqui eram três buracos, eles foram aumentando e viraram um só. A moça do restaurante aqui do lado chegou a usar o próprio cimento para fechar um pouco, para ver se diminuía o problema. Chega a noite a gente só vê os clientes caindo enquanto tenta estacionar”, disse o gerente de restaurante Rocha, 47 anos.

4. Avenida Gunter Hans

A Avenida Gunter Hans, assim como as outras é uma via de grande movimento, e a cratera se encontra no meio da via sentido Centro. “Eu vejo bastante gente caindo aqui. Tem mais de um mês que tá assim. Até eu já tive problema nos buracos da cidade”, afirmou o empresário Jailton Antônio de Souza, 36 anos.

5. Rotatória bairro Parati

Quem precisar passar pela rotatória no bairro Parati que dá acesso às ruas da Divisão, Anchieta e Sertãozinho precisa ter cuidado. São três as crateras, dificultando ainda mais a passagem dos carros.“Uma moça caiu de moto esses dias aqui, foi desviar do buraco e acabou caindo. Ficou toda machucada. Tá um caos”, falou o comerciante Jonas Oliveira, 46 anos.

6. Bueiro afundando

Também no bairro Parati na Rua da Divisão, um bueiro está afundando bem no meio da via oferecendo risco para quem passa. “O buraco é recente. Tem três ou quatro dias, por isso só teve um acidente ainda”, contou uma moradora da região.

7. ‘Campo minado’

 Um ‘campo minado’ de crateras por ser visto por quem passar na Rua Jerônimo de Albuquerque com a Zulmira Borba no bairro Nova Lima. A equipe do Jornal Midiamax contabilizou um total de 12 buracos grandes e pequenos no cruzamento.

8. Avenida Bandeirantes

A Avenida Bandeirantes está com vários trechos comprometidos pela quantidade de buracos. Os comerciantes do local relatam que muitas vezes ficam só esperando para ver qual vai ser o próximo acidente. “Aqui tá assim há mais de um mês. O que já estourou de pneu nesse trecho. Quando algum desavisado acaba passando com tudo no buraco as pedrinhas voam e quebram os vidros aqui da loja. O prejuízo é para todo mundo”, afirmou o vendedor Carlos Oliveiras, 52 anos.

9. Avenida Souto Maior

A Avenida Souto Maior está comprometida em toda a sua extensão. Buracos tomando conta da via e atrapalhando a passagem em ambos os lados dificultam a vida de quem precisa usar o  trecho. Já no começo, uma cratera tem feito com que os ônibus passem por cima da calçada, segundo comerciantes do local. “Tem mais de três meses que tá assim. Quando tem bastante movimento fica difícil porque se desviar do buraco, bate no outro carro. Os ônibus estão subindo na calçada para passar aqui, daqui a pouco quebra tudo”, contou o empresário Edson Lima, 63 anos.

10. Buraco com 2 metros

Ainda na Avenida Souto Maior, além de todos os outros, um buraco medindo mais de 2 metros tem preocupado os comerciantes. “Aqui tem sempre umas batidas fortes. Os carros as vezes sobem na calçada. Os desavisados que passam aqui a noite tem muito prejuízo. Esse buraco ai tem dois metros”, concluiu o comerciante Mario César Nunes, 36 anos.

‘Bônus’

Ainda na Avenida Souto maior, um buraco tomando conta de um cruzamento preocupa por ‘escondido’. A equipe Jornal Midiamax só notou a cratera após a passagem de um veículo que fez com que a água empoçada se movimentasse. 

Tópicos