Você está aqui

Acusado de matar companheira em Campo Grande vai a júri popular na sexta-feira

Ele é acusado de ter asfixiado a mulher em 2010

João Batista Silvério Pereira vai a juri popular nesta sexta-feria (30). Ele é acusado de ter asfixiado e matado a companheira em 2010, no bairro Bosque de Carvalho. O julgamento começa às 8h, pela 2ª Vara do Tribunal do Júri de Campo Grande, e decide sobre os crimes de homicídio qualificado por motivo fútil. As informações são do TJ-MS.

Segundo os autos, na madrugada do dia 3 para o dia 4 de dezembro de 2010, João Batista agrediu e asfixiou Maria Lúcia de Souza, que faleceu em decorrência da agressão. A denúncia afirma que ele segurou a vítima pelo pescoço e bateu a cabeça da companheira contra a parede, causando a morte de Maria Lúcia.

O MPE-MS (Ministério Público Estadual) afirma que o crime aconteceu por motivo fútil, em ação desproporcional.

Segundo restou apurado no bojo das investigações, inclusive, confessado pelo ora denunciado JOÃO BATISTA SILVÉRIO PEREIRA,na madrugada do dia 03 para o dia 04 de dezembro de 2010, ao chegar em sua residência e sem qualquer motivo aparente, o denunciado entrou em vias de fato com sua amásia Maria Lucia de Souza, momento em que a segurou pelo pescoço e bateu-lhe a cabeça contra a parede, causando-lhe o óbito. O crime foi cometido por motivo fútil, eis que JOÃO BATISTA SILVÉRIO PEREIRA agiu de forma desproporcional, cometendo o delito por motivo insignificante, uma mera briga entre o casal”, afirma o MPE.

O juiz titular da Vara, Aluízio Pereira dos Santos, pronunciou o réu nos termos da denúncia.

Tópicos