Você está aqui

Artistas grafitam muro de Quartel dos Bombeiros em parceria pela arte de rua

Coletivo pôde grafitar prédios por meio de edital do governo do Estado

Um grupo de jovens levantou cedo neste domingo (11) de manhã e foram bater às portas do Quartel Central do Corpo de Bombeiros Militar de Campo Grande. Quem passou por perto pode ter achado curioso ver gente grafitando o prédio, mas a ação foi totalmente legal e aprovada pela instituição.

Os rapazes do Coletivo Detona pediram autorização para grafitar os muros do quartel há alguns meses por meio de  um projeto chamado MS Detona, que foi aprovado com recursos do FIC (Fundo de Investimentos Culturais), do governo estadual.

Com o projeto, os grafiteiros foram autorizados a imprimir sua arte sobre os muros de diversas instituições públicas, em vários municípios do Estado. “Este é só um dos painéis do cronograma da cidade”, diz o produtor cultural Brunno de Paula, líder do Coletivo.

Ele explica que o coletivo já existe há cinco anos, tempo em que já desenvolveu diversos outros projetos artísticos. “A gente faz grafite há muito tempo. Já fizemos alguns painéis na Cidade de Deus e no Moreninhas”, diz Brunno. Ele conta que o Coletivo se especializou na arte de rua voltada para as comunidades mais periféricas.

Arte de Brunno de Paula (Luiz Alberto/Midiamax)Nos muros do quartel, os desenhos de jovens típicos de Brunno (com o traço redondo, a boca mal-humorada e os olhos brilhantes) ganham uniformes de bombeiros militares, capacetes e combatem um incêndio.

E não foi a primeira vez que o grupo trabalhou com o Corpo de Bombeiros de MS. O Coletivo Detona já participou de uma ação de grafite no Comando-Geral do Corpo de Bombeiros, promovida em junho, com a intenção de impedir que fossem feitas novas pixações no local. “Essa foi uma oportunidade pra gente estar divulgando a nossa arte de rua”, disse Brunno.

O coronel De Paula, comandante do Corpo de Bombeiros, explicou que a parceria entre o coletivo e a instituição militar "O quartel sofria com muita ação de pixadores, e depois do grafite não tivemos mais nenhuma ação mais desse tipo, só elogios". Ele acredita que o projeto aproxima a instituição da comunidade, deixando o quartel com uma aparência mais agradável.

O coronel diz que por enquanto os grafites foram feitos apenas nos dois prédios do corpo de bombeiros, no Quartel Central e no Comando-Geral, mas que novas ações podem ser feitas em prédios de outros municípios nos próximos anos, dependendo dos resultados.

A ação de grafite no muro do Quartel Central se iniciou na última quarta-feira (7), quando o coletivo organizou a Mostra Internacional de Grafitti MS Detona. Outros painéis ainda devem ser grafitados em Dourados, na Casa dos Ventos, em Três Lagoas, na Escola Estadual Afonso Pena, e em Caarapó, na Aldeia Tey Kuê.

(sob supervisão de Celso Bejarano).

Tópicos