Você está aqui

Rapaz se mata após sequestrar filho de um ano, ex-mulher e ex-sogros

Durante o sequestro com perseguição da polícia, ele atirou na ex-mulher e na mãe dela.

Um jovem de 21 anos se matou com um tiro na cabeça após sequestrar sua ex-mulher de 17 anos, o filho deles de um ano e meio e seus ex-sogros, na manhã deste domingo (08) em Curitiba no Paraná.

Ramon Alexandre Marcondes Ribas foi até a casa dos pais da ex, para procurá-la. Como ela não estava na residência, ele rendeu o casal e os colocou dentro do seu carro para que o indicassem onde ela estaria. Ao encontrar Larissa Lapola e seu filho, Ramon obrigou a jovem a entrar no carro com a criança e ficou no banco de trás com a sogra, com a arma apontada para ela.

Durante o percurso ele atirou contra sua ex-sogra que ficou ferida na perna e no braço. “Não sabemos o porquê, mas ele atirou contra a sogra”, contou um familiar da mulher ferida.

Após o disparo, ele abandou ela e o ex-sogro e continuou a fuga com a mãe do seu filho e a criança.

Ele foi interceptado pela Polícia Militar (PM) que contou ainda com o apoio de helicóptero, e acabou adentrando um matagal em Almirante Tamandaré. Conforme a Polícia Militar, o rapaz estava encurralado atirou na ex-mulher e decidiu se suicidar com um tiro na cabeça.

A jovem foi tingida com um tiro no rosto e outro do ombro. Ela foi socorrida e encaminhada ao hospital. A mãe dela também foi internada e as duas seguem com o quadro de saúde estável.

Motivação

Segundo informaçães do jornal Tribuna Paraná, os familiares do rapaz e da menina disseram que os dois brigavam bastante. “No ano novo, o casal estava na praia com a família de Larissa e os dois brigaram de novo. Os parentes dela bateram nele e o fizeram ir embora. Ele voltou para Curitiba, mas depois disso, ninguém deixou ele ver o filho e a menina”, contou a irmã de Ramon.

Mensagens que Larissa mandou para ele, pedindo que ele a buscasse teria motivado o crime. “Ela pedia que buscássemos ela, porque ela não queria ficar com os pais dela, queria ficar com a gente, com meu irmão”.

A irmã de Ramon disse que o jovem se irritou porque a família de Larissa estava mentindo que a jovem não estava em Curitiba. “Mas ela disse que estava e, depois de uma primeira tentativa dele de falar, ver ela, ele fez isso”.

Ambas as famílias estavam desesperadas e os irmãos de Ramon negam que eles estivessem separados. “Embora eles tivessem alguns problemas, brigassem bastante, estavam juntos há quatro anos. Quem não queria que eles ficassem juntos era a família dela, mas eles se gostavam e não imaginávamos que isso poderia acontecer”, lamentou a irmã do rapaz.

Tópicos