Você está aqui

PM que fraturou cabeça de estudante é afastado de corporação em GO

Agressão ocorreu em manifestação na sexta-feira (28)

O capitão Augusto Sampaio, subcomandante da 37ª Companhia Independente, foi afastado da Polícia Militar de Goiás após ter sido flagrado agredindo um estudante durante os protestos desta sexta-feira (28).

"O capitão foi afastado das funções de rua em função da suspeita de agressão ao estudante", afirmou o coronel Divino Alves de Oliveira, comandante-geral da PM de Goiás.

Segundo o comandante, o ocorrido ainda está sendo apurado em um inquérito. O capitão Sampaio, entretanto, continua trabalhando em funções administrativas internas da corporação. 

O capitão só deve ser exonerado por decisão da Justiça Militar, que por sua vez só abrirá processo contra o denunciado caso o inquérito interno da PM conclua que houve agressão ao estudante.

O estudante de Ciências Sociais, Mateus Ferreira, 33 anos, teve traumatismo craniano e está internado em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital goiano, após ter sofrido um golpe de cassetete na cabeça durante ato contra as reformas trabalhista e previdenciária.

Em imagens capturadas em vídeo por um cinegrafista amador, é possível ver o momento em que o PM acerta o cacetete na cabeça do jovem.

O objeto rompe com a força da pancada. O estudante teve múltiplas fraturas e respira por aparelhos, segundo a Folha de S. Paulo.

(com supervisão de Evelin Cáceres)

Tópicos