Controladoria geral do município de Campo Grande: vitrine

*João Paulo Lacerda

 

Em artigo outrora publicado, escrevi que confirmada a implantação da controladoria geral no município de Campo Grande os cidadãos teriam muito que comemorar.

Passados alguns dias da publicação do texto, acompanhei pelo diário oficial do município a nomeação dos servidores para a composição da denominada Secretaria Municipal da Controladoria Geral de Fiscalização e Transparência (CGM).

Como entusiasta da matéria, saliento o avanço que Campo Grande dá no início do mandato do prefeito Marcos Marcello Trad ao criar a controladoria geral do município. Ainda mais porque, a controladoria foi criada e estruturada antes mesmo do final do primeiro mês de mandato.

Com a criação da controladoria geral com status de Secretaria, a população de Campo Grande estará em sintonia com o controle e transparência dos gastos públicos, sabendo a direção efetiva dos tributos pagos.

As controladorias devem ser implantadas “pra valer” e com a devida autonomia. Parece ser essa a proposta do prefeito da nossa Capital.

Defendo sempre que a controladoria geral deve ser dirigida por pessoas capacitadas e com responsabilidade. E as escolhas do prefeito Marcos Trad para a pasta merecem efusivos aplausos.  

O controlador geral escolhido, Dr. Evandro Ferreira de Viana Bandeira, é advogado militante. É um profissional experimentado no meio jurídico. Seu currículo dispensa qualquer tipo de comentário, pois sua experiência e farto saber jurídico falam por si.

O secretário-adjunto da controladoria geral, o advogado e professor Dr. Luciano Silva Martins, além de ser detentor de notório conhecimento na área do direito administrativo e na gestão pública, é um causídico combativo e articulado, que defende com garra o interesse público.

Enfim, a controladoria geral de Campo Grande indubitavelmente está servida por profissionais altamente capacitados. 

E não poderia ser diferente, visto que é grande a responsabilidade do município quanto a implantação da controladoria geral. A capital será uma vitrine para os demais municípios do Estado e do País.

* João Paulo Lacerda da Silva é advogado consultor jurídico na área de direito administrativo municipal, especialista em Direito Administrativo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP, especialista em direito público, direito municipal e direito eleitoral. É Professor.

 

 

 

 

 

App MidiaMax disponível para Download

Fique conectado a partir do seu celular!

Clique e faça download agora mesmo